Uma boa parcela das mulheres sofre com a queda de cabelo

Olá, meninas.

Vocês também são dessas que deixam seu rastro por meio dos fios de cabelo?  É um problema que incomoda a nós mesmas e quem convive conosco, pois eles caem no chão e ninguém merece isso depois de fazer uma mega faxina na casa. Se sua escova fica cheia de cabelo quando o penteia, principalmente após a lavagem, bem vinda ao time, do qual eu faço parte. Os fios simplesmente caem em todos os lugares sem que a gente precise fazer o mínimo esforço. Simples assim. O problema é mais comum do que se imagina, e atinge mais de 40% das mulheres entre as faixas de 20 a 40 e poucos anos.

QUEDA CABELO FOTO

 

O acúmulo de funções, o estresse, a má alimentação e alterações metabólicas estão entre as principais causas. A fragilidade dos fios e a falta de brilho podem sinalizar o que está por vir.

O assunto é  tão sério que existe a  Tricologia, ciência que estuda os cabelos. Reúne atualmente vários especialistas, como biomédicos,  esteticistas, farmacêuticos, nutricionistas, médicos, entre outros, que se unem para oferecer tratamentos eficazes e resultados cada vez melhores.

Segundo o especialista na área e parceiro da RedeCare, o Dr. Danilo Talarico,  a queda de cabelo é uma das queixas mais frequentes em consultas dermatológicas. O médico explica que é muito expressiva a influência negativa da queda de cabelo na autoestima das pacientes. Fatores hereditários nem sempre estão por trás do problema que atinge as mulheres modernas. Assim, conhecer as causas é a melhor maneira de tratar a queda de cabelo.

O folículo capilar apresenta um ciclo biológico, no qual, a queda de aproximadamente 100 fios por dia representa o padrão de normalidade, variando entre as raças e gêneros. Este número mágico vem de um cálculo estimado, baseado na quantidade de fios que temos no couro cabeludo (em média 100 mil fios) e nas fases do ciclo em que esses fios se encontram. Essa é a queda fisiológica e não deve causar preocupações, por ser considerada normal.

Se você está percebendo uma queda superior de fios ou um aumento contínuo dessa queda, ela pode não ter fundo fisiológico e, nesse caso, é importante diferenciar as possíveis patologias causadoras do problema.  A falta de alguma vitamina específica também pode estar associada a este incômodo.

QUEDA CABELO 2.jpg
Foto ilustrativa. Fonte: Google

Porém, para o diagnóstico adequado, é extremamente  importante o acompanhamento médico com dermatologista, que irá detectar a causa e propor a melhor terapêutica para cada caso.

Os tratamentos disponíveis, atualmente, podem ser clínicos, com administração de medicações via oral ou tópica, embora seja muito frequente a necessidade da complementação com outras técnicas minimamente invasivas. Uma dessas técnicas é a intradermoterapia, que consiste em aplicações de substâncias diretamente no couro cabeludo, associadas as tecnologias com LASER e LED,  específicas para o couro cabeludo, sendo que essas técnicas podem ser usadas com efeito sinérgico.
Bom meninas, esperam que vocês tenham gostado do post sobre um tema que tem a ver com a saúde dos cabelos. Afinal de contas, eles são nossos cartões postais e investimos muito tempo e dinheiro na beleza das nossas madeixas, né?

Um grande beijo e até o próximo post.

Anúncios

Resenha sobre 6 produtos para corrigir imperfeições das sobrancelhas

Olá, encantadas

Vocês estão satisfeitas com suas sobrancelhas? Pois eu não, e insisto em corrigí-las com produtos específicos para esse fim.

Nada contra as técnicas realizadas por profissionais especializados, como a de henna ou micropigmentação, mas por enquanto tenho muito medo de aderir e não gostar do resultado. Talvez um dia mude de ideia, mas até lá vou testando as novidades em make do mercado.

Testei  6 produtos de marcas nacionais diferentes para compartilhar minhas impressões com vocês. Também deixo claro que não estou fazendo publi de nenhuma. Todos foram comprados com meu suado dinheirinho.

Antes quero relatar para vocês as características das minhas sobrancelhas, pois creio que isso possa influenciar as escolhas de vocês. Pêlos não me faltam, mas quando era mais nova tirei alguns de onde não devia e os vazios me “doem” até hoje. Portanto, não façam isso, meninas!

Na foto a seguir vocês podem observar que do lado esquerdo  as sobrancelhas já foram consertadas e o do direito não. As falhas são perceptíveis.

20170511_113644

 

Agora  vejam a  diferença no visual com as duas trabalhadas no lápis #1 da Yes Cosmetics. 20170511_113526

 

Já que mostrei o resultado final obtido com o produto da Yes vamos a ele primeiro. O primeiro ponto favorável é a escovinha que vem acoplada ao lápis para a gente pentear os fios. O segundo é que tem duas tonalidades para atender os variados tons de pele. Eu particularmente não gosto dos universais.

Será que sou a única que gosta de variar nos produtos destinados ao mesmo fim? Sou assim para tudo: make, cremes para o rosto e hidratantes para o corpo. Quem mais se identificou com essa minha loucura? rs

Ainda falando sobre os corretores em formato de lápis, o primeiro que experimentei foi o da Anaconda. Gostei da pigmentação e durabilidade, porém tem que passar suavemente senão fica muito marcado. Pelo menos no meu caso, que tenho as sobrancelhas puxadas para o castanho.

Agora uma dica valiosa: quando preencho os vazios com lápis costumo passar um gel para sobrancelha incolor com pincel de  cerdas semelhantes ao do rímel  antes e depois do procedimento para deixar os fios mais rebeldes no lugar.  No momento estou utilizando o da Quem Disse Berenice, que é ótimo.

Não gostei da caneta da Vult, pois sou canhota e tive que fazer malabarismo com as mãos durante as  tentativas de passar o produto, que tem  uma espécie de tinta e não adere fácil a pele. Só consegui depois de muito custo  com a ponta deitada. Como praticidade é tudo nessa vida, o produto está encostado.  Me adaptei ao duo de sombras para sobrancelhas da mesma marca, que não tem nada de extraordinário, mas o preço é bacana.

Agora, por enquanto o meu preferido da vida tem sido o quarteto da Dailus, que vem com fixador para preparar os pêlos,  2 tons de sombras também para atender a diversidade da mulher brasileira e um iluminador para usar rente as sobrancelhas. Este produto faz toda a diferença no olhar de uma pessoa que tem olhos pequenos.

20170511_105654.jpg

 

Além de acertar as sobrancelhas com os produtinhos, a cada 3 ou 4 meses faço o design. No dia a dia tiro os  fios que  ultrapassam a marcação com pinça, porque eles crescem, né mores?

Se vocês conhecem outros produtos diferentes  dos que  mostrei no post bons e com preços acessíveis  para deixar nossas sobrancelhas maravilhosas me indiquem que terei o prazer de testar.

 

Um beijo, fiquem com Deus e até o próximo post.

 

 

 

 

 

 

Dispositivos móveis podem comprometer a beleza do seu pescoço

Olá, pessoal.

Hoje o assunto é beleza, portanto interessa tanto as mulheres quanto aos homens.

Antigamente se dizia que uma das formas de imaginar a idade de uma pessoa era  olhando para o pescoço dela. Só que os tempos são outros, e com certeza depois deste post vocês vão mudar de opinião.

previna-o-envelhecimento-do-pescoco-14-1322

Já parou para pensar quanto tempo do dia você passa olhando para o celular? Pois saiba que o uso de dispositivos móveis está acelerando o processo de envelhecimento em uma região difícil de tratar: o pescoço. A imprensa especializada americana até apelidou o problema como ruga “Tech Neck”.

O ato de inclinar frequentemente a cabeça para baixo a fim de olhar o celular ou outro dispositivo móvel acelera os sinais de envelhecimento em uma área que possui pele delicada.

A pele do pescoço é muito fina, praticamente sem glândulas sebáceas, com espessura próxima a dois milímetros, pouco hidratada e onde há grande movimentação natural pela própria dinâmica da região.

De acordo com a Dra. Claudia Marçal, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia, os movimentos musculares do pescoço realizados a todo o instante sejam voluntários como a laterização, extensão, inclinação para baixo ou mesmo na mastigação e fala produzem inicialmente pequenas linhas, que com o passar do tempo vão se acentuando. “Elas adquirem o status de rugas e sulcos bastante marcados como verdadeiros colares cervicais horizontais”, explica a especialista.

O termo tem se tornado uma das novas preocupações em skincare, pois o constante dobramento da pele em movimentos repetitivos, característico da era das selfies, tem aumentado a procura por tratamentos preventivos e corretivos das rugas e linhas do pescoço.

Acontece que a área é quase sempre esquecida, mesmo para quem tem o hábito de cuidar do rosto.

A dermatologista acrescenta que a própria característica local somada às agressões ambientais como água quente, frio, poluição, ar condicionado, sol, vento e o uso de perfumes contendo álcool e bijuterias podem provocar ainda mais ressecamento, vermelhidão e mudança da textura da região.

Prevenção

images (2)

A boa notícia é que podemos prevenir o envelhecimento precoce da pele. Então, seguem as dicas da Dra Claudia Marçal:

-Quando mexer nos dispositivos, manter a cabeça em um ângulo de 0 grau e a postura alinhada. O celular deve ser erguido na direção dos olhos;

-Com relação aos cuidados diários, a médica indica sabonetes neutros ou loções de limpeza à base de ativos calmantes;

-As loções tônicas vêm na sequência e vão preparar a pele para receber o sérum tensor que pode conter Hyaxel ácido hialurônico de baixo peso molecular, antioxidantes, vitaminas e glicosaminoglicanas, além de substâncias que recuperem a volumetria da região como Adipofill e Sculptessence”;

-O protetor solar deve ter FPS 30 no mínimo e ser reaplicado após 4horas no dia a dia;

-À noite, após a higienização, o pescoço pode receber água termal em jatos e após alguns minutos, usar vitamina C na forma de sérum, emulsão ou espuma associada a outras vitaminas como B5, E, F e alfa hidroxiácidos, alternando com nutritivos.

Espero que as orientações tenham sido válidas, porque ninguém merece envelhecer antes do tempo né, gente? Beijos e cuidado com o celular!

Saltos altos revelam muito sobre as mulheres

Olá, meninas

Impossível não notar a presença de uma mulher com saltos altos. Todas sabemos que este  tipo de sapato é um grande símbolo de feminilidade e poder, mas, uma pesquisa realizada com 1835 brasileiras de idades variadas, revelou muito mais sobre comportamento e dores. Para isso, elas responderam a um questionário com 90 perguntas.

“O Salto Alto e a Mulher Brasileira” tem autoria de Thomas Case, fundador da fábrica de palmilhas ortopédicas Pés Sem Dor.

saltos variados
Foto do Google

 

A mulher brasileira tem em média 7,4 pares de sapatos de salto alto, sendo que 36% das entrevistadas têm mais de 10 pares, 87,5% das mulheres os usam para festas e eventos e 44,9% usam sapatos de salto alto de 1 a 5 vezes ao mês.

A frequência de uso varia entre o fim de semana e a semana. Durante a semana, os períodos de uso são mais longos.

Mais da metade indicaram que usam sapatos de salto alto menos tempo do que gostariam e 80,1% indicaram que a dor é o principal motivo para não usar sapatos de salto alto por mais tempo.

A altura do salto que as respondentes mais usam varia de acordo com a faixa etária. Conforme a idade avança, diminui o tamanho do salto. Mulheres de até 20 anos (43,2%), preferem usar salto acima de 8,5 cm.

salto 1
Foto do Google

Para eventos sociais, o salto agulha foi o modelo preferido por 24,8% das mulheres. O meia pata ficou em segundo lugar com 23,3% e o de salto quadrado com 13,4%. Para o dia a dia, o modelo anabela é o preferido, com 32,8%, seguido pelo de salto quadrado com 16,9%.

O modelo de salto reto versus o curvado têm a preferência de 25% das mulheres. Surpreendentemente, as mulheres da terceira idade preferem o formato reto, que exerce mais pressão no antepé do que o formato curvo.

As mulheres gostam de comprar sapatos de salto alto. Um total de 73,2% compraram ao menos um par nos últimos 90 dias e 28,2% compraram 3 pares ou mais.  Quando o assunto é gastos, 70,7% das mulheres costumam pagar cerca de R$ 199,00 ou menos por par de sapatos de salto alto. O preço pago aumenta conforme a renda e a idade das entrevistadas. O estudo revelou que não  há interesse em pagar muito mais pelo modelo de salto alto dos sonhos.

E tem mais :

  • 69,6% das mulheres indicaram que usam meias finas com os seus sapatos de salto alto;
  • 95,7% das mulheres sentem dores nos pés, quando usam sapatos de salto alto. A intensidade da dor mediana é 5 (moderada) em uma escala de 1 a 10. Já 25,3% das respondentes disseram que sentem dor intensa (7 a 10).
  • Foram citadas as seguintes práticas para minimizar as dores: colocar os pés para cima (32,7%), fazer alongamento nos pés (16,3%), alargar o sapato (13,4%). Apesar de todas as respondentes indicarem que estariam dispostas a pagar em média apenas R$ 98,00 para eliminar as sua dores .
  • 59,4% das mulheres indicaram ter formigamento nos pés.
  • 46,7% das mulheres também disseram sofrer com dores nos tornozelos por uso de salto alto. O valor mediano de dor é de 4 em uma escala de 1 a 10 (moderada).
  • 44,8% das mulheres também disseram sofrer com dor na coluna por uso de salto alto, que piora conforme aumenta a idade. O valor mediano de dor é de 4 em uma escala de 1 a 10 (moderada)
  • 41,5% das mulheres indicaram ter calos. Destas, 60,8% têm calos em cima dos dedos, local onde os sapatos de salto alto (modelo bico fino) apertam os pés.
  • 61,9% das mulheres indicaram sofrer com bolhas nos pés quando usam sapatos de salto alto.
  • 65,8% afirmaram que os seus pés incham com o uso.
  • 35,7% indicaram que já sofreram quedas usando sapatos de salto alto, 55,4% já torceram os seus tornozelos e 21,7% não descem escadas quando estão usando sapatos de salto alto.
enhanced-25960-1462998843-7
Foto: Buzfeed

Apesar de tantos desconfortos, foi pedido as mulheres que indicassem os 10 fatores em ordem de prioridade que as motivam usar saltos, e eis o resultado:

Pesquisa saltos

Isto e salto
Foto: Revista Isto É

Uma estatística curiosa é a de que na hora da escolha do salto, a “sensação de poder” é extremamente importante para 40,6% das mulheres, variando de acordo com o peso, idade e a escolaridade.

O levantamento mostrou  que 59% das jovens com menos de 20 anos consideram o ‘poder’ como algo muito importante. Isso cai progressivamente para 13,2% entre as mulheres com 60 a 69 anos.

O Índice de Massa Corporal também interfere: apesar de mulheres mais magras darem mais valor a este “fator poder”, 1/4 das brasileiras com obesidade também consideram extremamente importante que o salto crie essa impressão.

Durante a pesquisa foram feitos dezenas de cruzamentos e estatísticas. Em resumo, quando o assunto é salto alto, as jovens magras e com pouca escolaridade dão mais valor à esta sensação de poder do que mulheres com maior IMC ou maior grau de escolaridade.

Eu achei esta pesquisa bem completa e curiosa. E vocês? Amam ou odeiam um salto alto? Contem para mim e quem sabe retomamos o assunto.

Grande beijo e até o próximo post.

Leal/ Coiffer é um centro de excelência em cabelos

Olá encantadas

Quem acompanha o blog  nas redes sociais  viu que na semana passada anunciei a parceria do meu blog com a Leal/ Coiffer, que é a distribuidora oficial  da Dalie Coiffer Cosméticos Profissionais em todo o Vale do Paraíba e Litoral Norte.

Então aguardem que em 2017 teremos muitas novidades que vão interessar tanto aos profissionais de beleza quanto aos consumidores finais. A empresa quer estreitar ainda mais os laços com seus públicos-alvo e eu vou fazer parte de um projeto totalmente inovador como influenciadora digital. Infelizmente não posso antecipar muitos detalhes porque o Planejamento Estratégico ainda está sendo desenhado. Para brindar esta parceria que promete ser um sucesso, seguidores do meu blog e das minhas redes sociais vão ganhar um desconto de 20% nas compras da linha Cliente.

Esta história de sucesso começou em 2008, e hoje a empresa, já no auge da sua maturidade tem mais de 30 parceiros( revendedores) espalhados por toda a região e capacitados para atender aos salões de cabeleireiros. Isto porque a Leal também tem em seu portfólio uma linha Profissional, com uma infinidade de produtos para atender as necessidades desses profissionais.

A convite de uma das proprietárias, Amanda Leal, fui conhecer as instalações da sede da empresa, em São José dos Campos, um espaço lindo e muito acolhedor. Eu tive o prazer de presenciar o carinho que toda a sua equipe tem com as parceiras e o atendimento de excelência que é dado a elas. Além de ter uma equipe estruturada para vendas, a Leal/Coiffer mantém um centro de treinamento em sua estrutura, onde são oferecidos cursos sobre as técnicas mais modernas de cuidados e tratamentos para os cabelos.

Quem nunca chegou a uma loja de cosméticos onde a vendedora se viu perdida no meio de tantas marcas e não conseguiu responder aos seus questionamentos? Eu mesma quero saber tudo e mais um pouco quando decido que quero um produto para diminuir volume, acabar com o frizz, hidratar ou desamarelar as madeixas tão agredidas por processos químicos. Pois isso não acontece na distribuidora, já que a Amanda, além de ser técnica da Coiffer é também cabeleireira, portanto lá você conversa diretamente com a especialista.

Outro diferencial bem bacana é que você não precisa adquirir um kit específico de uma linha. Ela vende os produtos avulsos e  personaliza um especialmente para atender às suas necessidades.

Vejam este que  foi montado para mim. Como faço luzes a cada 3 meses, necessito de cuidados mais que especiais.  Já comecei a testar  os produtos e depois vou contar a minha experiência para vocês.

E aguardem, porque agora em dezembro vai rolar  uma campanha mara de Natal, com mimos e promoções para vocês, que querem ficar ainda mais lindas nas festas de final de ano. Prometo que ninguém vai ficar fora dessa.

Estou deixando abaixo o endereço, telefone e redes sociais da Leal Cosméticos para que vocês possam conhecer os produtos e fazer uma visita ao espaço.

Fica na Avenida Salinas, na esquina com a Rua São Gotardo, número 10- Bosque dos Eucaliptos- São José dos Campos

fone: 12 3019-6650

facebook: Leal/Coiffer

instagram: @leal.coiffer

Bjs

 

 

Feminices será agora um evento permanente

Olá mulheres do  Vale do Paraíba.

No próximo sábado, dia 19 de novembro, temos um encontro marcado com vocês na terceira edição do  “Feminices”, que desta vez vai ocorrer no salão de beleza Alquimia, em São José dos Campos.

Desta vez teremos música ambiente, um bazar de roupas da Candy Skull Boutique, degustação do café cremoso Caramello e dos bolos exóticos da Sakura Desserts; apresentação dos produtos da Yes Cosmetics, que é uma marca cruelty free ( que não faz testes em animais), manicure a preço promocional no salão ( agendar antes) e sorteios de brindes oferecidos pelas empresas participantes ou apoiadoras.

13557732_971322992989334_73114047767248305_n
A mascotinha do Feminices.

.

A boa notícia é que o evento a partir de agora passa a ser permanente, e itinerante. Portanto, se você é empreendedor, tem um espaço bacana e gostaria de receber o Feminices é só entrar em contato conosco.

O projeto foi idealizado por mim e a dj e empresária, Magdalena Priscila. O objetivo é reunir pessoas criativas, que trabalham com moda alternativa, acessórios,  beleza, artesanato, artes, gastronomia, produtos ecologicamente corretos, entre outros setores. Dentro da proposta somos todos parceiros que aproveitam um determinado espaço para apresentar seus produtos, serviços e comercializá-los.

20161115_101104

Confira um pouco o que rolou na última edição do evento em outubro, na Joaquina Nail Bar, em Jacareí.

img_4997

 

img_4998

Então, não esqueça: Você é nosso convidado especial para o evento para o evento, que acontece neste sábado, 19 de novembro, das 9 horas da manhã às 18 horas no Alquimia Cabeleireiro. O endereço é Avenida Iguape, 670, no Jardim Satélite. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone/whatsapp 99773-8243.

 

Minha estreia na Beauty Fair

Olá, encantadas !

Depois de tanta expectativa, pela primeira vez fui conferir  os lançamentos da Beauty Fair em  São Paulo. Aqui compartilho com vocês minhas impressões como blogueira  a respeito da maior feira de beleza da América Latina.

Teve glamour sim, mas babados e confusões também rs. Tivemos problemas no estande de uma empresa que tem ótima reputação entre as blogueiras, mas não vou citar o nome porque enviei um e-mail  relatando o caso e estou aguardando uma resposta. Mas é claro que rolou uma decepção grande, principalmente porque fizemos credenciamento antecipado e fomos convidados para uma programação mega extensa, com presença de várias celebridades, palestras e presentes. Também não vou entrar em detalhes, mas  no domingo  o problema residiu na desorganização. Porém, outras blogueiras chegaram a receber até cosméticos com datas de validade vencidas, inclusive com implicações. Além da falta de consideração, isso é um problema de saúde pública.

No tour de domingo estive acompanhada de  dois amigos do Blogs do VP, o Fran e Renata. Nas filas encontramos a Débora, também parceira do nosso grupo. Nos corredores, é gente se  esbarrando o tempo todo, pisando nos pés e batendo sacolas.

Gente, é tão corrido, que nem dá tempo de almoçar. Passamos o dia beliscando bolachinhas e batendo perna, mesmo assim não visitamos nem 15 estandes. E olha que são  centenas. No ano que vem pretendo evitar filas e conhecer marcas diferentes.  Fizemos vários snaps ( conforme vocês acompanharam em nossas redes sociais), demos risada, nos estressamos, mas tudo isso faz parte da aventura e um dia vai virar recordação.

Logo na entrada, o que eu encontro? Um mar de cupcakes em forma de sabonetes. Quase morri, principalmente porque a venda só era autorizada para lojistas. Eles são produzidos por uma empresa da Inglaterra.

Bom,  como   profissional de Comunicação e Marketing, não pude deixar de analisar a feira do ponto de vista das estratégias, já que o grande objetivo é vender e dar visibilidade às empresas. Vult e Dailus deram um show e montaram verdadeiras instalações para apresentar suas coleções de make, esmaltes e acessórios.

A primeira se baseou no universo musical e a segunda trouxe para o Expo Center Norte uma floresta para mostrar a linha “Coisas de Quem Ama”, com o luxo e delicadeza dos cristais Swarovski.

Os ítens da Dailus devem chegar nas lojas até o final deste mês, mas os valores ainda não foram definidos. Pelo que andei sondando nas redes sociais, as consumidoras temem que esse investimento todo recaia no bolso delas. As duas marcas são queridinhas porque oferecem bons produtos a preços populares. O que deu para concluir no workshop oferecido pela Vult as blogueiras  é que a grande pegada deles na coleção 2016/17 de make é a pele, e que vários esforços foram concentrados neste sentido.

Para este post não ficar grande demais, depois vou detalhar os lançamentos que mais me agradaram  e também apresentar resenhas sobre os produtos que recebemos nos press kits.


img_1868img_1867

img_1871img_1878img_1874img_1879

As cacheadas foram as grandes estrelas desta edição da Beauty Fair. Fiquei surpresa com a quantidade de marcas que estão investindo em linhas específicas.  E isso é muito bom, porque este público representa uma grande parcela da nossa população, que de uns tempos para cá resolveu assumir os cabelos com suas características originais.  A Salon Line lançou até uma linha infantil, o que acaba promovendo  uma conscientização das novas gerações, das mulheres se aceitarem como são. Li recentemente que até modelos internacionais, sejam afros ou não, estão fazendo questão de desfilar com seus cabelos ao natural, lançando mão apenas de produtos como leave-in. Acho essa mudança de comportamento muito positiva.

img_1884

Ainda falando sobre cabelos, a Lizz Professional está lançando secadores com uma tecnologia que  os deixam super leves. E as estampas, vão de delicadas a super coloridas. Eu elegi este fofo como preferido.

Também fiquei interessada em testar este produto para enrolar os cabelos, mas não deu tempo.

Os espaços blogueiras levaram digital influencers para relatar suas  experiências com produtos e também de que forma foram reveladas na mídia, como a Yenzah. O que não achei bacana é que em alguns dos estandes às vezes não havia ninguém para prestar informações a respeito de blogs e muito menos dar  uma assistência, tipo preenchimento de cadastro para o mailing. Passamos em alguns onde os funcionários pegavam nossos  cartões de visitas, mas mal olhavam para a gente. Creio que é preciso haver um preparo maior para que tenham interesse em conhecer nossos trabalhos, já que várias marcas conseguiram projeção no mercado graças às blogueiras.

Mas é claro que existem exceções, por isso quero agradecer às empresas Dailus, Salon Line,  Santa Clara e Vult, que nos concederam um ótimo atendimento, prestaram informações sobre os produtos, que entendem a importância de um press kit com produtos full size para a realização de resenhas e posts, e que  acima de tudo nos reconhecem como profissionais.

Acabei me estendendo mais do que devia por empolgação, mas vocês entendem, né? Fiquem ligadinhas nas minhas redes sociais que em breve vou sortear produtos para cabelos que ganhei e não são compatíveis com minhas madeixas.

Obrigada pela leitura e até o próximo post!

bjs