Sobre artes e amizade

Olá, pessoas do bem

Não sei se também acontece com vocês, mas muitas vezes o tempo ( ou a falta dele) e as circunstâncias acabam afastando de nós amigos especiais que conviveram conosco no passado. De alguns só nos restam as fotografias e memórias das situações que vivenciamos juntos. Como seria bom se tivéssemos o poder  de nos reunir novamente num grande encontro com todas as pessoas que um dia foram significativas nas nossas vidas. No meu caso isso seria um pouco mais difícil, porque vivi em Guaratinguetá (SP), minha terra natal, até os 21 anos de idade, e depois morei em  várias cidades para exercer o Jornalismo, lugares onde tive o prazer de conhecer pessoas do Brasil inteiro. Durante minha trajetória pessoal e profissional fiz muitos amigos, mas infelizmente me distanciei da maioria. Ainda bem que temos hoje as redes sociais para manter contato com eles, mesmo que seja virtual. É bom saber que todos estão com saúde, formaram suas famílias e vibrar com as realizações de cada um. E por falar em novas realizações, muitas vezes elas nos levam a reencontrar pessoas. Quem me conhece sabe que adoro e valorizo muito as  diversas formas de artes e artesanato por um simples motivo: o afeto. Quando a criatividade e  as mãos entram em cena existe muito amor envolvido nessa relação. São cores, texturas e materiais que se harmonizam para fazer o outro feliz.

Certo dia  procurando na internet  um produto para transportar as bijoux da minha lojinha vi o trabalho primoroso desenvolvido pela Rúbia Vanessa, amiga das antigas, e fiz uma encomenda. Logo em seguida passou um filme na minha cabeça, e rapidamente me lembrei das aventuras da turma que pegava o ônibus fretado diariamente para estudar na Unitau ( Universidade de Taubaté). Isso há muito tempo atrás rs.  Conheci Rubinha e seu marido, o Xandú, que também é jornalista,  na época da facul. Depois em um outro momento conturbado da minha vida a reencontrei em um movimento da igreja católica. Agora morando em São José dos Campos, pelo menos uma vez por mês me desloco até Guaratinguetá para visitar minha família. Num desses finais de semana que passam num piscar de olhos aproveitei para buscar minha maleta, conhecer o atelier da Rubinha e fiquei apaixonada. Desde o primeiro momento ela foi super atenciosa comigo. Escolhemos os tecidos juntas e tudo foi feito de acordo com a minha personalidade. É claro que não imaginava que seria surpreendida pelos detalhes. Senão não teria graça, né?

IMG-20170826-WA0011
Não ficou uma graça minha maleta?
IMG-20170826-WA0010
Adorei as divisórias que vão deixar as bijoux organizadas e facilitar a visualização das peças pelas clientes.

 

No  lindo cantinho me senti dentro de uma página do Pinterest e queria mostrar para vocês alguns dos objetos decorativos que encontrei por lá produzidos com diversas técnicas. Então, se você pensa em ter uma peça exclusiva em sua casa ou até mesmo dar uma repaginada naquela cadeira velha, por exemplo, recomendo que você conheça o atelier da Rúbia. O atendimento é vip e ela  publica muitas fotos  lindas na sua fan page   Rubigux e no Instagram @rubiguxartes.

Bom gente, tenho certeza que vocês vão se derreter também com tanta beleza e delicadeza. Até o próximo post!

20170826_152915.jpg
De frente para a marca registrada da Rubigux.
20170826_152418.jpg
A escada de uma beliche se transformou neste lindo painel.
20170826_150328.jpg
O armário de aço virou uma peça vintage depois de receber tecido adesivado e aviamentos.
20170826_160141.jpg
Armário feito com caixote de feira.
20170826_160051.jpg
Estou apaixonada por esta luminária.
Anúncios

O valor que tem uma feira de artesanato

Eu adoro frequentar mercados municipais, feiras de alimentação e artesanato. Em primeiro lugar porque são espaços que têm os vendedores mais simpáticos do comércio, segundo porque dão descontos e em terceiro adoram uma boa prosa, assim como eu. Domingo passado estive em uma feira de artesanato do meu bairro, o Jardim Aquarius,  em São José dos Campos, para ficar antenada às novidades, encontrar umas coisinhas bacanas para mostrar a vocês e também comprar um bocadinho, pouco mesmo, porque em época de crise tive que me virar com 40 reais, e saí de casa com a grana contada para não cair em tentação. Conversando com uma artesã que faz lindas bijous de capim dourado pude perceber que é uma classe super organizada. Muitos integram  associações ou cooperativas que orientam e os ajudam a encontrar caminhos para valorizarem ainda mais os produtos que comercializam. O trabalho manual me encanta, porque você sabe que aquilo está sendo feito com amor. Além de tudo os artesãos pesquisam tendências, garimpam materiais em vários fornecedores para chegar a um custo acessível ao consumidor , abusam da criatividade e são bastante detalhistas e caprichosos. Não é à toa que vários desses trabalhos vão parar no exterior e também são associados a grifes famosas. E são por esses e outros motivos que eu valorizo muito o artesanato  regional. E bendita é a tal economia criativa, que vem proporcionando linhas de crédito para os pequenos investirem e abrindo cada vez mais o mercado para pessoas talentosas exporem seus trabalhos, seja em feiras, eventos e na internet, que vem se mostrando um canal muito eficaz para os artesãos. De   norte a sul do país temos riquezas, muitas vezes escondidas nas mãos mágicas de pessoas  que fazem a felicidade de muita gente, assim como eu, assim como talvez você.  Abaixo os meus achados . Espero que gostem!!!                                                                                                                Sksomania: Bijous em capim dourado: 12 3028- 5842/ 12 99101-7743                         Dom da Cor: Artesanato em Mdf : 12 99190-2441/ 3302-6648                            Biscuit: Marli Gulin:  12 3206-1057/ 99763-9363                                                             Arte nas Mãos- Decoupage- Benilda e Elfe: 12 3952-1023/ 981349186            imageimageimageimageimage

Minhas comprinhas. Da esquerda para a direita:, brinco de capim dourado, enfeite lápis cupcake, prendedores de biscoito sorvetes e bloquinho de anotações cupcake.
Minhas comprinhas. Da esquerda para a direita: brinco de capim dourado, enfeite lápis cupcake, prendedores de biscuit sorvetes e bloquinho de anotações cupcake.

Minhas mais novas manias de Cupcake

Vocês acreditam que sou uma cupcakemaníaca que às vezes reluta em usar ou expor um determinado produto com medo dele perder as características originais? Mas, às poucos estou mudando isso dentro de mim e tirando tudo das embalagens. Seria uma neura de colecionadora? rs. Enfim, garanto que minhas últimas aquisições terão utilidade em minha cozinha por muito tempo e além do mais, são tão fofas quanto um cupcake. Esta semana instalei meus adesivos azulejinhos da Dona Cereja na parede e não canso de olhar para eles. Já tive outros, mas o que mais atraiu é o fato de serem produzidos com um material lavável. Portanto, sujou, é só passar um paninho úmido que está tudo resolvido. Para quem ainda não conhece a marca vale a pena dar uma espiada no site, onde é possível comprar também os produtos (donacereja.com.br). Além da minha estampa favorita, piro também com os modelos vintage e retrô que as artistas comercializam. Agora o assunto é o  artesanato produzido pela Asasbelas, comandada pela Andreza Muniz. Ainda não nos conhecemos pessoalmente, mas espero que seja em breve. Conheci seu trabalho por meio da amiga em comum Giane Carvalho, do blog Baú Hype, que também é sua cliente e coleciona Matrioskas. Nos comunicamos por meio das redes sociais, e ela sempre muito prestativa, respondeu a todos os meus questionamentos. Porque, confesso, sou uma consumidora exigente, mas não por capricho, e sim para ter a certeza de que os utensílios que procuro vão atender às minhas necessidades. No caso, adquiri do ateliê Asasbelas uma luva que tivesse um forro grosso para retirar meus cups quentinhos do forno e um descanso para minha  panela  de brigadeiro e beijinho, que são os recheios preferidos dos clientes/ amigos que encomendam meus lindos e saborosos bolinhos. Além do quesito atendimento ter recebido nota 10 na minha avaliação, fui surpreendida com produtos super bem acabados, embalagens, etiquetas lindas, mimos, como um cartãozinho de agradecimento escrito à mão e ainda um brinde, que no caso foram 4 “bolachas” para copos com estampa de doces que são um luxo só. E se esta semana comemoramos o Dia do Cliente, me senti vip graças aos mimos da Asasbelas. Trabalho com Comunicação de Marcas e posso garantir a vocês que são ações desse tipo que fidelizam clientes e atraem novos. A Asasbelas tem uma lojinha no site Elo7 e está no facebook e instagram. A empresa Dona Cereja comercializa os produtos no site e também interage nas redes sociais. Bem, se você gostou deste post, siga meu blog, curta minhas redes sociais e compartilhe  com pessoas que você acha que se interessam pelo assunto. Uma ótima semana!

Adesivos Azulejinhos da Dona Cereja
Adesivos Azulejinhos da Dona Cereja
Descanso de panela e luva com forros seguros da Asasbelas.
Descanso de panela e luva com forros seguros da Asasbelas.
Portas-copos que recebi de brinde e cartãozinho manuscrito da Asasbelas. Como não se encantar com tanta gentileza?
Portas-copos que recebi de brinde e cartãozinho manuscrito da Asasbelas. Como não se encantar com tanta gentileza?

Vintage & Retrô

imageSou apaixonada por tudo que é vintage e retrô, sem exceção. Da moda, passando pela decoração, móveis e tudo que se relaciona a esses estilos. Gosto de garimpar produtos na internet e se vejo uma vitrine com produtos do tipo, piro mesmo. Ainda bem que tenho um marido compreensivo rs
image
imageimageimage imageimage image. Meus sonhos de consumo atuais: comprar um frigobar Brastemp vermelho que tem até as letras impressas com estilo de época e uma cristaleira de madeira com vidro. Bem, muito se fala em vintage e retrô, mas ainda existe certa confusão sobre o significado das peças. Busquei definições em vários sites e blogs e vou tentar exemplificar. O estilo vintage se refere a produtos antigos, mais precisamente produzidos entre as décadas de 20 até 60.  Sã encontrados geralmente em antiquários e podem ser adquiridos de colecionadores. Mas se fizermos uma varredura em casa com certeza podemos encontrar algo, como uma máquina de escrever, por exemplo. Já o retrô  se refere a produtos novos com características de antiguinhos. Tenho em casa algumas coisas bem bacanas adquiridas durante minhas andanças. Também conheci ambientes inspiradores que quero compartilhar com vocês. Achei encantadoras duas caixas registradoras que decoram a Casa do Chocolate, em Maringá, no sul do Estado do Rio de Janeiro. image image Agora, uma dica de etiqueta : não toque jamais nas peças. Muito legal a ação de marketing de uma empresa de produtos de beleza utilizando uma bike retrô para divulgar sua marca em São Francisco Xavier, distrito de São José dos Campos que tem como principal fonte de renda o turismo. Também em  São José dos  Campos existe o “Boteco 80”, um bar que incluiu em sua decoração painéis de personagens de HQs e desenhos animados, fotos de músicos que marcaram época e brinquedos. E por falar em brinquedos queria levar para casa um Playmobil gigante que estava exposto na entrada de uma loja de brinquedos.   Na minha cozinha tenho ímãs de geladeira que reproduzem  propagandas de bebidas do passado e uma bandeja de pin-up que comprei por um valor bem acessível no  Carrefour. Em Guaratinguetá, também no Vale do Paraíba, viramos fãs da boleria “Sabor Retrô”. O lugar é todo estilizado e além do mais serve uma quiche maravilhosa. Sem contar que,  a um quarteirão de distância você sente aquele aroma maravilhoso de bolo de vó saindo do forno. Eles vendem bolos inteiros para levar para casa e também fatias para você saborear no local com vários tipos de café e chás. Bom, espero que tenham gostado e até o próximo post.