Gratidão também se aprende

Olá, pessoal

tumblr_o5lomuyDut1t2yuzqo1_1280

Tudo bem com vocês?

Estou numa fase meio introspectiva da minha vida. Quem me acompanha nas redes sociais provavelmente já percebeu que ando um pouco sumida do Stories do Instagram. É que certas dores precisam ser vividas, e durante esta  fase de reclusão, sigo refletindo e  somando forças para recomeçar.  Hoje o post é um pouco diferente dos que costumo publicar aqui porque senti a necessidade de compartilhar algo diretamente ligado aos sentimentos.  Como uma benção, ( porque nada é por acaso), caiu em minhas mãos, ou melhor, na minha caixa de e-mails esta semana, um artigo sobre Gratidão da psicóloga  Marcia Luz  que foi um tapa na cara. Sabem aqueles textos que parecem que foram escritos para a gente? E se foi útil para mim, pode ser que seja de alguma valia para vocês também.  Quando tudo está desmoronando a gente pouco pensa em gratidão. Choramos, lamentamos, ficamos tristes, não nos conformamos com tais situações, porque isso é natural do ser humano. Mas quando a nuvem preta se desfez, de repente me dei conta que sou privilegiada e devo agradecer a Deus por ter uma família que me acolhe diante das dificuldades, o amor incondicional de um marido que abraça meus sonhos, o apoio de amigos e tantas outras manifestações de carinho e afeto de quem nem esperava receber.  Mas não pense que ser grato às pessoas ou coisas que acontecem conosco é uma tarefa fácil. É um exercício diário que precisa ser trabalhado pela nossa mente, portanto, merece dedicação. Mas, hoje posso confessar a vocês que depois que li e reli este artigo me senti mais leve. Seria este o primeiro passo que vai me conduzir a gratidão? Porque sou ainda uma aprendiz, mas estou disposta a me aperfeiçoar dia após dia.

A gratidão fortalece os relacionamentos

 

Márcia Luz_alta_op1.jpg*Marcia Luz

 Você já se perguntou por que os relacionamentos fracassam? Em partes, podemos dizer que pelo mesmo motivo que empresas vão à falência: falta de foco e de dedicação.

E, quando falo em relacionamentos fracassados, não me refiro apenas a casamentos, mas também à relação entre pais e filhos, irmãos, amigos, vizinhos ou colegas de trabalho. Alguns dos motivos que levam os relacionamentos ao fracasso são: não acreditar na própria relação; não fazer do relacionamento algo indispensável; deixar de cumprir o que é prometido; não assumir responsabilidade; e, por vezes, desistir diante de desafios que parecem insuperáveis, mas que, no fim, são os que põem à prova a solidez de um relacionamento.

 Todos os dias, ouço histórias de pessoas que sofrem por situações mal resolvidas com alguém significativo em suas vidas. Por exemplo, um executivo, com quem mantive contato recentemente, que não se perdoava por ter recusado dar um abraço em sua mãe pouco antes dela falecer. Mas não devemos julgá-lo, pois todos cometemos erros ao deixar problemas que começam insignificantes atingirem proporções com as quais não estamos prontos para lidar.

 Em vez de permitir que essas situações aconteçam, devemos exercitar diariamente a gratidão – essa simples atitude pode se tornar fundamental para que as relações floresçam e sejam duradouras. Mas o que, exatamente, isso significa? Isso nada mais é que aquela parte do dia em que você toma plena consciência das pessoas que estão à sua volta, aquelas que não poderia perder de maneira alguma. Esse período de reflexão interna nos faz, consciente ou inconscientemente, valorizar as pessoas, pois sabemos que, sem elas, nossas vidas seriam um pouco mais duras.

 Pouco importa a que ou a quem é direcionada essa gratidão. Pode ser um agradecimento a Deus, ao cosmos, ao universo, a uma força mística maior que todos nós. O que é realmente importante é a gratidão pelo que nos é dado, exprimir os motivos pelos quais somos gratos por ter a presença daquelas pessoas em nossas vidas. Quando agradecemos, é como se a vida entendesse o recado, visse que gostamos daquilo que ela nos proporcionou e mandasse mais coisas boas.

 Proponho que você comece hoje mesmo. Olhe ao seu redor, aos seus familiares e amigos, e pense no quanto a presença deles em sua vida lhe faz bem. Além de agradecer por tê-los por perto, sugiro também alguns exercícios no relacionamento:

 – Perdão: experimente perdoar. Você dificilmente será um ser humano totalmente completo enquanto não perdoar mágoas mal resolvidas;

Elogie: teça elogios à pessoa. Esses pequenos gestos fazem a diferença no dia a dia do relacionamento;

Valorize o positivo: às vezes, mesmo que sem perceber, destacamos apenas o que é negativo. Procure focar no que a pessoa tem de positivo;

Expresse seu amor: seja por meio de um abraço ou dizendo “te amo”. Expressar sentimentos positivos é sempre revigorante para a relação.

 *Marcia Luz é psicóloga, professora, coach, autora do livro “A gratidão transforma” e realizadora do 1º Congresso Mundial da Gratidão (Comgratidão), que reuniu 40 mil participantes em 2016. No Youtube conta com 137 mil inscritos.  Siga o canal:

 

 

 

Eco Bijous made in São José dos Campos

Olá, encantadas (os)!

Me desculpem o sumiço, mas estava em tratamento médico e tive que dar uma parada com o blog. Agora estou voltando com força total e trarei muitas novidades.

Hoje quero mostrar para vocês acessórios mega originais feitos artesanalmente  por uma marca de São José dos Campos (SP) que simplesmente  fiquei apaixonada. Estou falando da Picotes Eco Bijoux, da designer  Johanna Bakhuizen, criada em 2012 com o objetivo de reaproveitar e transformar materiais que geralmente são jogados fora em bijouterias modernas e sustentáveis.

Antes de ler este post  aposto que muita gente não imaginaria que aquela variedade de cores encontradas nas cápsulas de Nespresso poderiam dar origem a lindos colares e pulseiras.

O processo de produção das peças é minucioso, por isso devemos valorizar cada etapa.

17360698_1365925256783835_1390640982_n
Fotos: Divulgação Picotes Eco Bijoux/ 

 

1) Primeiro a designer deixa as cápsulas secarem ao  sol para que saia toda a umidade da borra, o que ajuda a desgrudar o café da cápsula;
2) Depois corta com um estilete a base prateada e a parte onde fica o filtro da cápsula, tira a borra de café e deixar a cápsula em formato de um cone oco;
3) Na sequência deixa de molho na água por um tempo e se tiverem muito sujas as coloca na água quente. Lava uma a uma com uma escova de dentes para tirar todo o resíduo;
4) Deixa secá-las no sol novamente.
5) Dobra a borda cortante com a ponta dos dedos para dentro para que nenhuma rebarba fique exposta;
6) Com um alicate de ponta longa e chata sem dentes amassa as peças com cuidado para que fiquem bem planas e dobra qualquer rebarba que fique exposta para dentro;
7) Separa por cores, juntas duas a duas com argolinhas para montar colares, dobra bordas e fura os cantos com agulha grossa para montar os braceletes.
received_1365925910117103.jpeg

 

received_1365925953450432.jpeg
Eu adorei esta combinação de cores para usar neste outono-inverno

 

O mais bacana é que as peças são vendidas a preços justos e nós ainda podemos colaborar com a natureza e o trabalho da Johanna, doando as cápsulas usadas aos domingos entre 9h e 13h30 em sua banca na feira de artesanato  do Parque Vicentina Aranha. Lembrando que  não precisa tirar as borras ou lavá-las.

received_1365925926783768.jpeg

Estou deixando os contatos da Johanna, caso queiram conhecer ou adquirir os produtos.
Facebook – www.facebook.com/picotesecobijoux
Instagram- @picotesbyjohanna
E-mail: johannna@picotes.com.br
Telefone: (12) 997589970