Um parque que merece ser visitado

 

São José dos Campos, cidade do Vale do Paraíba onde vivo, tem uma infinidade de parques, praças e espaços públicos que oferecem atividades gratuitas à população. Mas eu já elegi o meu preferido, que é o Vicentina Aranha,  e posso dar a vocês uma série de argumentos convincentes.

O espaço sempre manteve sua vocação de acolhimento. Isso desde a década de 20, quando o prédio abrigou um dos maiores  centros para tratamento de tuberculose da América Latina e um dos primeiros do país, além de outras unidades de saúde. A  mulher que dá nome ao parque foi uma dama da sociedade paulistana, expoente de ações filantrópicas em favor dos enfermos de tuberculose durante as primeiras décadas do século XX. Era esposa do Senador Olavo Egydio, membro da irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Aliás, várias personalidades da cidade tiveram alguma relação com o Vicentina. No site há uma linha do tempo contando toda a história Timeline.

img_3538
Fotos: Marcos Lima, do @focoeimagens

 

img_3544

Com sua arquitetura preservada,  é hoje utilizado pelos moradores para a prática de exercícios físicos e conta com uma série de atividades de lazer e cultura direcionadas a toda família.  Sem contar beleza e imponência  das suas instalações, muito verde e o contato com animais silvestres. A cada quarteirão você encontra uma blogueira fazendo fotos de looks, inclusive eu rs.

img_3609

Em 2006 a Prefeitura Municipal de São José dos Campos adquiriu o Antigo Sanatório, que foi reaberto ao público em 2007. Desde 2011 a AJFAC – Associação Joseense para o Fomento da Arte e da Cultura – como Organização Social de Cultura, desenvolve atividades culturais no espaço e promove a recuperação das edificações com obras de manutenção e restauro. Vamos combinar que não é todo dia que a gente encontra um parque totalmente gerido por uma entidade sem fins lucrativos.

O parque abre diariamente, mas no final de semana a programação é mais extensa, com shows,  oficinas para as crianças, yoga ao ar livre, cinema, teatro, feira de artesanato, de produtos orgânicos e muito mais. No ano passado tivemos a oportunidade de assistir lá show do João Bosco, considerado um dos mestres da MPB, como parte da programação da Festa LiteroMusical. No parque tem um bambuzal maravilhoso e sombra para a gente curtir um som de primeira no domingo.20170212_103455

20170212_112450.jpg

20170212_113422.jpg

Enfim, é um lugar para se respirar ar puro, estar em comunhão com pessoas que amamos, admirar e viajar nas histórias que lemos ou nos contaram. É bom saber que estamos pisando em um solo que sempre proporcionou a cura de corpos e almas de muitos que já não se encontram aqui em nosso  convívio. E você, conhece um parque bacana na sua cidade que gostaria de indicar para meus leitores? Um beijo e até o próximo post.

Anúncios

Patch: Porque te quero!

Gente, estou apaixonada por essa modinha dos patches e já estou querendo vários para customizar  peças de roupas que estão encalhadas em casa.

Patches são bordados que víamos muito no passado em jaquetas de motoqueiros e até mesmo nos uniformes militares. Aliás, foi daí que eles surgiram, na década de 30.

patches-2
Imagem extraída do Google

 

Na época eles serviam como uma identificação nos uniformes, para mostrar de qual patente e exército era o soldado. Mas não demorou muito para que eles fossem introduzidos no mundo do Rock.

Nos anos 70, por exemplo,  esses bordados eram muito usados pelos punks, que viram nos patches uma forma de mostrar seus gostos musicais e suas opiniões políticas.

Elas são uma ótima alternativa para repaginar itens básicos do guarda-roupas, como jaquetas, shorts jeans, camisetas, bolsas,  entre outras peças e acessórios que podem ficar ainda mais coloridos e cheios de atitude.

Separei alguns modelos de roupas descoladas com aplicações de patches que encontrei na loja virtual da C&A com preços camaradas.

295438_644943_c_a___r_89_99___196133_.jpg

295438_644962_c_a___r_79_99___196142_.jpg

blusa-com-patch-off-white-8427740-off_white_1

 

short-com-patch-branco-8486626-branco_1

colete-jeans-com-patch-azul-medio-8378424-azul_medio_1

 

Agora, se você pretende criar looks  personalizados também é muito fácil.   Antigamente a gente encontrava muitos modelos para serem costurados nas roupas. Como tudo  na vida evolui, hoje podem ser colados de forma super fácil e sem sujeira.

Durante minha pesquisa fiquei encantada com a grande variedade de modelos  termocolantes que encontrei na Toca dos Bordados. Veja a   Loja Virtual, com valores bem acessíveis ( a partir de R$ 5,00). Não é publi, tá gente?  E é claro que achei de cupcake rs

mod153_-_cupcake_8

E vocês, também gostam dessa moda divertida? Deixem aqui seus comentários.

Beijos e até o próximo post.

Moda valoriza a arte Naif

Olá pessoal.

Quem me apresentou a Arte Naif foi a artista Sonya Mello, de São José dos Campos (SP), cidade onde moro. Eu a conheci na época em que trabalhava na área de Comunicação do Laboratório Oswaldo Cruz, por meio de um projeto muito bacana chamado “Saúde e Arte”.

A partir do momento que conheci seu trabalho virei fã e me apaixonei pela técnica. São obras que valorizam a nossa cultura regional, por meio da história, costumes, pessoas e tradições com uma riqueza de detalhes impressionante.

thumbnail_minha-obra-no-catu00c1logo-bienal-2014
O trabalho da Sonya esteve presente no catálogo da Bienal de Arte Naif em 2014

E o que eu acho mais bacana nisso tudo são criativos como a Sonya e outros espalhados por nosso país  que buscam popularizar a arte para torná-la acessível a pessoas de todas as classes sociais. Minha amiga vai muito além das exposições. Suas telas são retratadas em blocos de notas, canecas, calendários e outros. Quem tiver interesse em conhecer um pouco mais o trabalho da Sonya pode visitar a sua page no face:Sonya Mello

thumbnail_arraiu00c1-em-sao-jose-dos-campos-50-x-70-cm-ast-2014-joana-morais
Obra de Sonya Mello, intitulada “Arraiá em São José dos Campos”

Fiquei sabendo de um outro exemplo de popularização da arte Naif por meio da moda que ocorre do outro lado do Brasil. As riquezas do nordeste brasileiro junto da poesia que é característica desta modalidade são elementos que enriquecem qualquer processo criativo, principalmente na estamparia. Pensando nisso, a Florinda criou prints inspirados no trabalho de Ademir Martins e Chico da Silva, artistas da técnica naif, para representar a raiz da marca cearense.

295725_645972_primavera2017florinda04

 

Formas únicas e os elementos tipicamente nordestinos como a flor do mandacaru, as jangadas e cajus, se unem às características alegres da cultura popular representada pelas festas do Bumba meu Boi e quermesses nas estampas.

295725_645971_primavera2017florinda01

As peças podem ser encontradas nas lojas Florinda e também em diversas multimarcas pelo país, além da loja online no site www.vivaflorinda.com.br.

295725_645973_primavera2017florinda06.png

Eu achei mega inspiradoras estas peças. E vocês?

Beijos e até o próximo post.

Ensaio em Paraty

 

Quem visita Paraty, no estado do Rio de Janeiro, é remetido ao passado brasileiro. Uma história que começou no século XVI e nos deixou uma magnífica herança.

Andar por suas ruas significa ser personagem principal de uma história que ficou imortalizada.

Como num filme, através das lentes e do olhar poético do meu marido, Marcos Lima, por um dia fui protagonista do período colonial, por meio de seu cais, ruas, igrejas, casarões preservados e sua riquíssima cultura.

Paraty é patrimônio imaterial, cidade intocada, que para todo o  sempre será  lembrada por  importantes acontecimentos ao longo dos séculos, como a participação nos ciclos da cana, do ouro e do café.

A imponente cidade não poderia ter um nome mais sugestivo. É um presente que nos foi dado para ser apenas contemplado!

Um caminho diferente te leva a Campos do Jordão

Olá, pessoal

O frio que anda fazendo esta semana me lembrou que eu estava devendo um post que deveria ser escrito até o fim do inverno.

Se você estiver em São José dos Campos e deseja ir para Campos do Jordão existe uma estrada muito agradável que te leva a este destino, com direito a belas paisagens e ainda a oportunidade de conhecer a simpática Monteiro Lobato, cidade onde o escritor passou uma parte de sua vida. Estou falando da SP 50. Repare na beleza deste túnel de árvores. Dá uma sensação de calmaria!

 

FullSizeRender (3)

 

Talvez para muita gente que mora no Vale do Paraíba não exista novidade no que estou contando, mas como tenho leitoras (es) de outros estados que adoram conhecer lugares diferentes, acho que a dica é válida.

Do centro de  São José dos Campos até  Monteiro Lobato são cerca de 40 a 50 minutos. A pequena cidade é muito graciosa e tem várias lojinhas  de artesanato. A   maioria vende bonecos de pano fofos que retratam os personagens do Monteiro Lobato. Estes encontramos na  Casa Encantada. Os amantes da literatura e as crianças piram!

 

IMG_4415IMG_4414

Seguindo nossa viagem, mais uma hora de estrada e chegamos a linda Campos do Jordão, que dispensa apresentações. Como foi um passeio em família de um dia, nos programamos  para conhecer o tão esperado Parque Amantikir, que reproduz jardins de várias partes do mundo. Pagamos R$ 30, 00 pelo ingresso, mas valeu muito a pena. O lugar rende clicks maravilhosos. Olha a vista que se tem da Serra da Mantiqueira!

IMG_2200

img_1785

img_1786
Depois de uma pausa para o almoço na charmosa Capivari, enquanto meu marido e minha enteada se aventuravam em um passeio de teleférico, fui visitar as malharias e comprar umas roupas.  No final do dia paramos para comer o tradicional “Pastelão do Maluf”. O nome do estabelecimento não me agrada, mas, fazer o que né?  Ele é tão grande que não consegui comer inteiro.

img_1787

Bom, espero que tenha gostado do meu roteiro turístico e continue passando por caminhos diferentes, mesmo que eles te levem  a lugares que você já conhece.

Beijos encantados e um ótimo final de semana!

Minha experiência com a tatuagem de Henna

Olá, gente do bem!

Tenho plena convicção de que o nosso corpo fala, seja por meio de uma tatuagem, uma make, unhas feitas ou um look. Sou do tipo que quando estou feliz uso minhas cores favoritas e me embelezo. De baixo astral fico sem vontade de fazer nada e pego a primeira roupa que me aparece no armário.

Tenho 3 tatuagens definitivas e pretendo fazer mais umas 2 pelos menos. Enquanto isso não acontece, vou conhecendo outras opções. Em junho, as  integrantes do  Blogs do VP foram convidadas para uma experiência com a tattoo de Henna na perfumaria Rivolí, em São José dos Campos, e eu e a linda amiga e parceira do grupo Jana Moraes resolvemos abraçar a ideia.  Ficamos ainda mais ansiosas depois que ficamos sabendo que o trabalho seria realizado pela expert Adriana Morais, que dias antes desse  evento havia participado do programa Encontro, da Fátima Bernardes. Então nos jogamos, sem medo de ser feliz.

img_1728

Jornalista inquieta que sou fui buscar mais informações. Existem muitas curiosidades a respeito dessa arte e vou destacar duas. Por mais de 5 mil anos a henna tem sido um símbolo de boa sorte para proteção contra as más energias e como símbolo de sensualidade no mundo árabe. Nas datas especiais, como festas e casamentos, as mulheres costumam se adornar com esta tinta natural e esconder a inicial do marido entre os desenhos para que ele encontre na lua de mel. Romântico, né?

img_1727
Eu optei por um desenho mais delicado, que começava nos dedos e ia até o pulso. Desastrada que sou, borrei uma vez e a simpática Adriana fez com a maior boa vontade um retoque na minha tattoo antes mesmo de secar. Se eu amei o resultado? Claro! No momento que você faz ela fica preta, conforme vocês podem conferir abaixo.

 

img_1723

img_1724

Para que não desbote facilmente, você não deve molhar pelo menos umas 12 horas após o trabalho. Eu cobri a minha com papel filme na hora de tomar banho, mas a Adriana pode indicar outras maneiras de proteger a tattoo. A minha durou uma semana e depois que as casquinhas de tinta saíram ela ficou com uma tonalidade terrosa. Como ansiedade “mata” a gente, tirei  o excesso de tinta que ainda restava  2 dias depois com a ajuda do azeite de oliva, conforme orientação da tatuadora.

img_1738

Não me lembro o valor que ela cobra em média, mas não é caro. Como a técnica tem tudo a ver com feminilidade, que tal agendar para um grupo de amigas no dia do chá de cozinha?  Fica a dica!

Vocês podem entrar em contato com a Adriana por meio do perfil do Instagram @adrianamoraismua , onde há também inspirações maravilhosas de desenhos feitos pela profissional.

Meu  agradecimento também a Katia Santos, do Marketing da Rivolí, sempre atenciosa com as blogueiras e que me autorizou a usar algumas fotos feitas por ela.

img_1741
Um beijo e esperam que tenham gostado!

Especial Gramado- Passeios

010
Fotos de Marcos de Siqueira Lima

Oi gente

Dando sequência ao especial de Turismo , o segundo post é sobre os passeios que realizamos nas cidades que compõem o roteiro das Serras Gaúchas. Conforme  mencionei no post anterior, apenas um deles foi comprado da agência credenciada pela CVC. Quanto aos demais, recorremos a  outros prestadores de serviços, visando melhores preços e também o atendimento de nossas necessidades. Fora os custos da viagem, acredito que gastamos  cerca R$ 1 mil só com passeios e alimentação. Mas creio que mesmo assim chegamos a economizar uns R$ 500,00.

Para vocês terem uma ideia, só em Gramado, onde ficamos hospedados, tem cerca de 50 atrativos.  Decidimos priorizar passeios que valorizam a cultura e história locais, pois tínhamos apenas 4 dias completos para fazer tudo. No primeiro, conhecemos no centro da cidade,  a rua coberta, que tem um projeto de paisagismo muito bacana , o Palácio dos Festivais, onde ocorre anualmente o Festival Internacional de Cinema , a Igreja de São Pedro, a Fonte do Amor Eterno, a Praça das Etnias e a Rua Borges de Medeiros, o paraíso das compras rs. Só lamento que os preços não sejam convidativos. Depois partimos com o Fumacinha ( ônibus de turismo ) para um city tour em alguns bairros e o Lago Negro.

 

031

 

 

017.JPG

 

042.JPG

041.JPG

067.JPG

044.JPGUm dos passeios obrigatórios  é o Tour Uva e Vinho, incluindo o passeio de Maria Fumaça e outras.atrações. Como um post será somente sobre Gastronomia, vou deixar para abordar a produção de chocolates caseiros,   vinhos e queijos no próximo.

De Gramado seguimos em direção a Carlos Barbosa, uma viagem que de ônibus dura cerca de 2 horas. Lá conhecemos uma das lojas de varejo da Tramontina, que tem fábricas no estado,  com cerca de 18 mil ítens vendidos com cerca de 20% de desconto. Nem preciso dizer que pirei, principalmente com a linha La Pasticceria, que tem inúmeros ítens com tema de cupcake.

085.JPG

Depois de visitar na mesma cidade uma casa típica de queijos, salames e outras guloseimas seguimos para o passeio de Maria Fumaça. Lá se vivencia a magia do trem a vapor, num passeio entre Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa. Durante os 23 quilômetros de passeio, o visitante é brindado com um belo cenário da serra, e uma festa muito animada, regada a suco de uva, espumante, além de apresentações artísticas de coral italiano, tarantela, música gaúcha e  teatro. Fomos presenteados também com as entradas do espetáculo “Epopeia Italiana”, apresentado em um parque temático de Bento Gonçalves. Ficamos emocionados em conhecer por meio do cinema, peças de vestuário e performance teatral  a trajetória dos primeiros imigrantes que tiveram que fugir da Itália por causa das guerras,  e que elegeram o Brasil como porto seguro para suas famílias.

096.JPG

 

099.JPG

098.JPGNo dia seguinte partimos de Gramado para Canela de ônibus circular. A viagem é rapidinha, são cerca de 7 quilômetros.  No centro conhecemos a Catedral de Pedra e o comércio local. Depois pegamos um táxi e fomos  até o Parque do  Caracol, que cobra pela entrada com direito a passeio de bondinho, com vista para uma cascata muito bonita.

172.JPG

 

173.JPGNa véspera de irmos embora visitamos o Museu do Perfume, que pertence a empresa Fragram, e também tem entrada franca. Fomos recepcionados por uma atendente, que exibiu um vídeo de 5 minutos sobre a história da perfumaria e curiosidades a respeito de algumas fragrâncias clássicas. No espaço uma grande vitrine exibe embalagens do mundo inteiro. Em uma outra área é possível ter contato com equipamentos antigos usados na produção de perfumes. Também é possível fazer um teste sobre as fragrâncias que mais combinam com a personalidade da pessoa com base nas cores de um desenho. Achei que o o resultado do meu bateu somente  em alguns aspectos, mas achei bastante curioso. A empresa também produz cosméticos e mantém uma loja dentro da área do museu. Entre os produtos que mais me chamaram a atenção está um perfume sólido, ótimo para ser levado na bolsa, e também  uma linha de batons com cores maravilhosas. Para alegria da mulherada tem ainda hidratantes, sabonetes, aromatizadores de ambientes, entre outros ítens. E  é claro que eu não podia sair de lá com as mãos vazias, mas isto já é assunto para o último post desta série, o de comprinhas.

211.JPG

IMG_3707.JPG

 

IMG_3705.JPG
Segundo o teste, pertenço ao Grupo E

 

Outro ponto turístico que merece ser visitado é o Memorial Italiano, uma casa típica de uma antiga família,  com mobiliário,  utensílios domésticos e um porão onde se guardava ferramentas e armazenava vinhos.

270.JPG253.JPG263.JPG

Por fim conhecemos A Mina, espaço que reúne a réplica de uma mina de pedras preciosas, um museu sobre o tema e ainda uma loja mara  de semi-jóias e objetos de decoração, onde dá vontade de morar rs.

342314

Esperam que tenham gostado e aguardem mais 2 posts do especial sobre Gramado e as Serras Gaúchas.  Acompanhem  também o meu trabalho  no instagram, facebook e snapchat.

Kisses