Resenha sobre 6 produtos para corrigir imperfeições das sobrancelhas

Olá, encantadas

Vocês estão satisfeitas com suas sobrancelhas? Pois eu não, e insisto em corrigí-las com produtos específicos para esse fim.

Nada contra as técnicas realizadas por profissionais especializados, como a de henna ou micropigmentação, mas por enquanto tenho muito medo de aderir e não gostar do resultado. Talvez um dia mude de ideia, mas até lá vou testando as novidades em make do mercado.

Testei  6 produtos de marcas nacionais diferentes para compartilhar minhas impressões com vocês. Também deixo claro que não estou fazendo publi de nenhuma. Todos foram comprados com meu suado dinheirinho.

Antes quero relatar para vocês as características das minhas sobrancelhas, pois creio que isso possa influenciar as escolhas de vocês. Pêlos não me faltam, mas quando era mais nova tirei alguns de onde não devia e os vazios me “doem” até hoje. Portanto, não façam isso, meninas!

Na foto a seguir vocês podem observar que do lado esquerdo  as sobrancelhas já foram consertadas e o do direito não. As falhas são perceptíveis.

20170511_113644

 

Agora  vejam a  diferença no visual com as duas trabalhadas no lápis #1 da Yes Cosmetics. 20170511_113526

 

Já que mostrei o resultado final obtido com o produto da Yes vamos a ele primeiro. O primeiro ponto favorável é a escovinha que vem acoplada ao lápis para a gente pentear os fios. O segundo é que tem duas tonalidades para atender os variados tons de pele. Eu particularmente não gosto dos universais.

Será que sou a única que gosta de variar nos produtos destinados ao mesmo fim? Sou assim para tudo: make, cremes para o rosto e hidratantes para o corpo. Quem mais se identificou com essa minha loucura? rs

Ainda falando sobre os corretores em formato de lápis, o primeiro que experimentei foi o da Anaconda. Gostei da pigmentação e durabilidade, porém tem que passar suavemente senão fica muito marcado. Pelo menos no meu caso, que tenho as sobrancelhas puxadas para o castanho.

Agora uma dica valiosa: quando preencho os vazios com lápis costumo passar um gel para sobrancelha incolor com pincel de  cerdas semelhantes ao do rímel  antes e depois do procedimento para deixar os fios mais rebeldes no lugar.  No momento estou utilizando o da Quem Disse Berenice, que é ótimo.

Não gostei da caneta da Vult, pois sou canhota e tive que fazer malabarismo com as mãos durante as  tentativas de passar o produto, que tem  uma espécie de tinta e não adere fácil a pele. Só consegui depois de muito custo  com a ponta deitada. Como praticidade é tudo nessa vida, o produto está encostado.  Me adaptei ao duo de sombras para sobrancelhas da mesma marca, que não tem nada de extraordinário, mas o preço é bacana.

Agora, por enquanto o meu preferido da vida tem sido o quarteto da Dailus, que vem com fixador para preparar os pêlos,  2 tons de sombras também para atender a diversidade da mulher brasileira e um iluminador para usar rente as sobrancelhas. Este produto faz toda a diferença no olhar de uma pessoa que tem olhos pequenos.

20170511_105654.jpg

 

Além de acertar as sobrancelhas com os produtinhos, a cada 3 ou 4 meses faço o design. No dia a dia tiro os  fios que  ultrapassam a marcação com pinça, porque eles crescem, né mores?

Se vocês conhecem outros produtos diferentes  dos que  mostrei no post bons e com preços acessíveis  para deixar nossas sobrancelhas maravilhosas me indiquem que terei o prazer de testar.

 

Um beijo, fiquem com Deus e até o próximo post.

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Minha estreia na Beauty Fair

Olá, encantadas !

Depois de tanta expectativa, pela primeira vez fui conferir  os lançamentos da Beauty Fair em  São Paulo. Aqui compartilho com vocês minhas impressões como blogueira  a respeito da maior feira de beleza da América Latina.

Teve glamour sim, mas babados e confusões também rs. Tivemos problemas no estande de uma empresa que tem ótima reputação entre as blogueiras, mas não vou citar o nome porque enviei um e-mail  relatando o caso e estou aguardando uma resposta. Mas é claro que rolou uma decepção grande, principalmente porque fizemos credenciamento antecipado e fomos convidados para uma programação mega extensa, com presença de várias celebridades, palestras e presentes. Também não vou entrar em detalhes, mas  no domingo  o problema residiu na desorganização. Porém, outras blogueiras chegaram a receber até cosméticos com datas de validade vencidas, inclusive com implicações. Além da falta de consideração, isso é um problema de saúde pública.

No tour de domingo estive acompanhada de  dois amigos do Blogs do VP, o Fran e Renata. Nas filas encontramos a Débora, também parceira do nosso grupo. Nos corredores, é gente se  esbarrando o tempo todo, pisando nos pés e batendo sacolas.

Gente, é tão corrido, que nem dá tempo de almoçar. Passamos o dia beliscando bolachinhas e batendo perna, mesmo assim não visitamos nem 15 estandes. E olha que são  centenas. No ano que vem pretendo evitar filas e conhecer marcas diferentes.  Fizemos vários snaps ( conforme vocês acompanharam em nossas redes sociais), demos risada, nos estressamos, mas tudo isso faz parte da aventura e um dia vai virar recordação.

Logo na entrada, o que eu encontro? Um mar de cupcakes em forma de sabonetes. Quase morri, principalmente porque a venda só era autorizada para lojistas. Eles são produzidos por uma empresa da Inglaterra.

Bom,  como   profissional de Comunicação e Marketing, não pude deixar de analisar a feira do ponto de vista das estratégias, já que o grande objetivo é vender e dar visibilidade às empresas. Vult e Dailus deram um show e montaram verdadeiras instalações para apresentar suas coleções de make, esmaltes e acessórios.

A primeira se baseou no universo musical e a segunda trouxe para o Expo Center Norte uma floresta para mostrar a linha “Coisas de Quem Ama”, com o luxo e delicadeza dos cristais Swarovski.

Os ítens da Dailus devem chegar nas lojas até o final deste mês, mas os valores ainda não foram definidos. Pelo que andei sondando nas redes sociais, as consumidoras temem que esse investimento todo recaia no bolso delas. As duas marcas são queridinhas porque oferecem bons produtos a preços populares. O que deu para concluir no workshop oferecido pela Vult as blogueiras  é que a grande pegada deles na coleção 2016/17 de make é a pele, e que vários esforços foram concentrados neste sentido.

Para este post não ficar grande demais, depois vou detalhar os lançamentos que mais me agradaram  e também apresentar resenhas sobre os produtos que recebemos nos press kits.


img_1868img_1867

img_1871img_1878img_1874img_1879

As cacheadas foram as grandes estrelas desta edição da Beauty Fair. Fiquei surpresa com a quantidade de marcas que estão investindo em linhas específicas.  E isso é muito bom, porque este público representa uma grande parcela da nossa população, que de uns tempos para cá resolveu assumir os cabelos com suas características originais.  A Salon Line lançou até uma linha infantil, o que acaba promovendo  uma conscientização das novas gerações, das mulheres se aceitarem como são. Li recentemente que até modelos internacionais, sejam afros ou não, estão fazendo questão de desfilar com seus cabelos ao natural, lançando mão apenas de produtos como leave-in. Acho essa mudança de comportamento muito positiva.

img_1884

Ainda falando sobre cabelos, a Lizz Professional está lançando secadores com uma tecnologia que  os deixam super leves. E as estampas, vão de delicadas a super coloridas. Eu elegi este fofo como preferido.

Também fiquei interessada em testar este produto para enrolar os cabelos, mas não deu tempo.

Os espaços blogueiras levaram digital influencers para relatar suas  experiências com produtos e também de que forma foram reveladas na mídia, como a Yenzah. O que não achei bacana é que em alguns dos estandes às vezes não havia ninguém para prestar informações a respeito de blogs e muito menos dar  uma assistência, tipo preenchimento de cadastro para o mailing. Passamos em alguns onde os funcionários pegavam nossos  cartões de visitas, mas mal olhavam para a gente. Creio que é preciso haver um preparo maior para que tenham interesse em conhecer nossos trabalhos, já que várias marcas conseguiram projeção no mercado graças às blogueiras.

Mas é claro que existem exceções, por isso quero agradecer às empresas Dailus, Salon Line,  Santa Clara e Vult, que nos concederam um ótimo atendimento, prestaram informações sobre os produtos, que entendem a importância de um press kit com produtos full size para a realização de resenhas e posts, e que  acima de tudo nos reconhecem como profissionais.

Acabei me estendendo mais do que devia por empolgação, mas vocês entendem, né? Fiquem ligadinhas nas minhas redes sociais que em breve vou sortear produtos para cabelos que ganhei e não são compatíveis com minhas madeixas.

Obrigada pela leitura e até o próximo post!

bjs