Primeiro site brasileiro de buscas feminino permite que cliente pesquise bastante antes de comprar

Olá meninas. Tudo bem com vocês?

Andei meio sumida devido a problemas de saúde, mas já estou de volta  e com pique total para as postagens aqui e em minhas redes sociais. Antes de entrar no assunto, quero agradecer a todos que enviaram vibrações positivas neste mês em que comemoro os 2 anos do blog. Muito obrigada mesmo,  de coração.

Em tempos de cries precisamos fazer compras conscientes e não por impulso. Para isso, as mulheres contam com um aliado muito importante: o site de buscas Paraíso Feminino, que é  o primeiro do gênero no Brasil.

Ele funciona aos moldes dos buscadores de viagens  e tem até outlet, para nosssa alegria. Basta entrar no site, pesquisar o produto que deseja e várias opções de marcas brasileiras e estrangeiras  irão aparecer. Segue o link para vocês conhecerem a ferramenta PARAÍSO FEMININO

Eu tive uma experiência e gostei muito do resultado.  Procurei por produtos com pêlos sintéticos, já que mais uma vez eles aparecem como tendência forte no inverno, com valores a partir de R$ 50,00. Eu adoro coletes feitos com o material, mas agora estou de olho em botinhas para esquentar os pés, já que o frio chegou para valer. Bem, espero que tenham gostado da dica e me contem depois se já conheciam ou não.

Beijos

imagem_release_1002804
Shopping Bag Gash – Caramelo Passarela
Divulgação
imagem_release_1002729
Divulgação Jorge Bischofff  de Camurça Com Pêlo na Bizz Store
Divulgação
imagem_release_1002803.jpg
Colete Coleteria de Pelo Degradê Rosa para DAFITI
Divulgação

Gomeral é um dos destinos do Ecoturismo no Vale do Paraíba

IMG_1097.JPG
Fotos: Marcos de Siqueira Lima

 

Hoje trago para vocês uma dica de Turismo da minha cidade natal: Guaratinguetá, no Vale do Paraíba (SP).

Quando chegamos ao  Vale do Gomeral, na Serra da Mantiqueira, a impressão que dá é que estamos pertinho do céu. O silêncio só é interrompido pelo canto dos pássaros. Não é a toa que foi considerado uma das 7 maravilhas de Guará.

E foi neste lugar encantador que o ator Walmor Chagas ( 1930-2013) buscou refúgio na década de 90 e passou 15 anos de sua vida. No vilarejo construiu a Pousada 7 Nascentes  e contribuiu para impulsionar o Ecoturismo na região.

IMG_1103.JPG
Vista do casarão onde viveu o ator Walmor Chagas. Atual Pousada 7 Nascentes.

O nome Gomeral deriva  de uma espécie de árvore chamada Gomeira, abundante na região. O bairro está situado na serra da Mantiqueira, com altitudes entre 800 e 1800 metros, na divisa de Guaratinguetá com Campos do Jordão. Essa belíssima região, com picos, trilhas e inúmeras nascentes e cachoeiras, faz parte da APA Federal da Mantiqueira, da APA Federal do Rio Paraíba do Sul e da zona de amortecimento do Parque Estadual de Campos de Jordão.

Na condição de APA (Área de Preservação Ambiental) as terras são particulares e, portanto, para acessar quaisquer atrativos naturais da região o turista precisa obter autorização do proprietário. No entanto, há guias locais habilitados que podem ser facilmente localizados pelos visitantes.

Entre os pontos turísticos, podem ser destacados a Pedra Grande, um monólito majestoso de mais de 1700 metros, a Cordilheira do Espigão, com sua mata preservada, a Pedra do Macaco, formação rochosa natural que mais parece uma escultura, as cachoeiras do Onça, das Bromélias, das Andorinhas, do Tao do Gomeral, entre outros.O local também serve de rota a  inúmeras romarias de cavaleiros até Aparecida, bikers,  pilotos de off-roads,  e  peregrinos do Caminhos da Fé.

IMG_1106.JPG
Meu companheiro de aventuras e muitos clicks

O Turismo ainda caminha de forma tímida, mas vem se desenvolvendo graças ao envolvimento dos moradores, como é o caso dos empresários Pedro e Vera, proprietários do restaurante Tao do Gomeral. Pena que a entrevista precisou ser feita por e-mail, porque no dia em que estivemos na comunidade eles não estavam lá. Mas não faltarão oportunidades, porque é um desses lugares que você conhece e tem vontade de voltar sempre.

img_6159
O simpático casal Pedro e Vera. Crédito da Foto: Guilherme Kanno

A relação deles com o bairro é antiga. Chegaram há 15 anos, trazendo na bagagem o conhecimento para desenvolver um projeto de inclusão e educação ambiental. Na época a ong que administravam contava com 10 computadores que ficavam sem uso aos finais de semana. Então, Vera, que também é fotógrafa, teve a ideia de criar um projeto para apresentar a tecnologia da informação aos jovens do bairro, e ao mesmo tempo despertar a comunidade para o Ecoturismo, como diversificação da economia local. Já a razão de terem ficado é outra história, que o próprio Pedro conta: “ É paixão e sonho.Paixão que sempre tivemos pela natureza, pelo modo verdadeiro da vida na roça, do ritmo da vida. E sonho que tive na juventude, de que aos 50 anos teria um restaurante, num lugar maravilhoso e que eu mesmo seria o cozinheiro. Mas não foi um sonho no sentido de ideal, foi sonho mesmo, daqueles que se tem dormindo. As condições estavam reunidas e resolvemos encarar. “

Hoje, com o restaurante completando 10 anos de portas abertas, o casal tem ali  a plenitude de uma vida junto à natureza, numa dimensão de aldeia, onde todos se conhecem e se respeitam. O casal segue à risca do conceito de Ecoturismo que, diz que “além da preservação da natureza local, os serviços e produtos também devem ser locais”. Prova disso é que todos os colaboradores do estabelecimento, desde os construtores, jardineiros, cozinheiras e garçons, além dos principais produtos do cardápio, são originários da comunidade.

IMG_1186.JPG
Imagina se eu não fiquei encantada com o mobiliário antigo do restaurante.

Pedro, que também é chef de cozinha,  classifica o cardápio da sua  casa como “gastronomia de montanha”.O objetivo do casal  é aproximar os produtos e valores locais da Serra da Mantiqueira, com as técnicas e soluções urbanas e  clássicas. Na medida do possível, utilizam produtos locais nas receitas, como truta, cabrito, porco, frango, ovos, cogumelo shitake, leite de búfala, queijos e verduras. O carro chef do restaurante  é a truta grelhada, servida com vários molhos. Mas,  disputando espaço à mesa vem a costelinha ao molho barbecue. Também há bastante procura pelo cordeiro na pedra e a batata rosti, além dos cortes de mignon e risotos.

IMG_1188.JPG

IMG_1169.JPG
Fogão a lenha é tudo de bom, né?

IMG_1187.JPG

 

IMG_1170.JPG

Com muito esforço coletivo, a comunidade hoje se orgulha de ter uma variada agenda de eventos, onde antes só havia a tradicional Festa de São Lázaro, o padroeiro do bairro. Outro evento que atrai muitos turistas  é o Festival da Truta, criado há 13 anos e que acontece no mês de julho. Reúne restaurantes com criativos e saborosos pratos à base da truta, pousadas e truticultores da região; além de shows, produtos culinários e artesanato local.Paralelamente, o Tao do Gomeral Restaurante promove, entre várias atividades culturais, o ciclo de concertos “Entre Rios e Sons”, sob curadoria de Bruno Sanches, professor da Fundação Cultural Cassiano Ricardo, de São José dos Campos. Os concertos acontecem todo 2º sábado de cada mês. Já subiram ao palco, os mestres Anderson Chizzolini, Bruno Menegatti, Fábio Miranda, Luiz Cláudio Sousa, Nicolás Sallaberry,  o mestre Ivan Vilela, catedrático de música da USP e diretor da Orquestra Filarmônica de Violas. e o próprio curador, Bruno Sanches. Com isso o bairro vai consolidando sua vocação para um turismo diferenciado, com atrativos para os amantes da natureza, dos esportes radicais, da gastronomia e da música.

IMG_1189.JPG
Não dá para ser estressado com um quintal desses, né?

Como chegar:

Partindo de Guaratinguetá, o acesso ao Gomeral é feito por meio da estrada vicinal Presidente Tancredo Neves, percorrendo 20 quilômetros de asfalto, passando pelo bairro  Pedrinhas, e mais 5 quilômetros de estrada de terra até a comunidade.

Bom, esperam que tenham gostado do post, visitem o vilarejo  e recomendem o roteiro para os amigos. Se compartilharem em suas redes sociais, vou ficar mais feliz ainda  Estou deixando a fan page do restaurante para vocês conhecerem.Tao do Gomeral.

Beijos e até o próxima dica de Turismo!

 

Especial Gramado- Passeios

010
Fotos de Marcos de Siqueira Lima

Oi gente

Dando sequência ao especial de Turismo , o segundo post é sobre os passeios que realizamos nas cidades que compõem o roteiro das Serras Gaúchas. Conforme  mencionei no post anterior, apenas um deles foi comprado da agência credenciada pela CVC. Quanto aos demais, recorremos a  outros prestadores de serviços, visando melhores preços e também o atendimento de nossas necessidades. Fora os custos da viagem, acredito que gastamos  cerca R$ 1 mil só com passeios e alimentação. Mas creio que mesmo assim chegamos a economizar uns R$ 500,00.

Para vocês terem uma ideia, só em Gramado, onde ficamos hospedados, tem cerca de 50 atrativos.  Decidimos priorizar passeios que valorizam a cultura e história locais, pois tínhamos apenas 4 dias completos para fazer tudo. No primeiro, conhecemos no centro da cidade,  a rua coberta, que tem um projeto de paisagismo muito bacana , o Palácio dos Festivais, onde ocorre anualmente o Festival Internacional de Cinema , a Igreja de São Pedro, a Fonte do Amor Eterno, a Praça das Etnias e a Rua Borges de Medeiros, o paraíso das compras rs. Só lamento que os preços não sejam convidativos. Depois partimos com o Fumacinha ( ônibus de turismo ) para um city tour em alguns bairros e o Lago Negro.

 

031

 

 

017.JPG

 

042.JPG

041.JPG

067.JPG

044.JPGUm dos passeios obrigatórios  é o Tour Uva e Vinho, incluindo o passeio de Maria Fumaça e outras.atrações. Como um post será somente sobre Gastronomia, vou deixar para abordar a produção de chocolates caseiros,   vinhos e queijos no próximo.

De Gramado seguimos em direção a Carlos Barbosa, uma viagem que de ônibus dura cerca de 2 horas. Lá conhecemos uma das lojas de varejo da Tramontina, que tem fábricas no estado,  com cerca de 18 mil ítens vendidos com cerca de 20% de desconto. Nem preciso dizer que pirei, principalmente com a linha La Pasticceria, que tem inúmeros ítens com tema de cupcake.

085.JPG

Depois de visitar na mesma cidade uma casa típica de queijos, salames e outras guloseimas seguimos para o passeio de Maria Fumaça. Lá se vivencia a magia do trem a vapor, num passeio entre Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa. Durante os 23 quilômetros de passeio, o visitante é brindado com um belo cenário da serra, e uma festa muito animada, regada a suco de uva, espumante, além de apresentações artísticas de coral italiano, tarantela, música gaúcha e  teatro. Fomos presenteados também com as entradas do espetáculo “Epopeia Italiana”, apresentado em um parque temático de Bento Gonçalves. Ficamos emocionados em conhecer por meio do cinema, peças de vestuário e performance teatral  a trajetória dos primeiros imigrantes que tiveram que fugir da Itália por causa das guerras,  e que elegeram o Brasil como porto seguro para suas famílias.

096.JPG

 

099.JPG

098.JPGNo dia seguinte partimos de Gramado para Canela de ônibus circular. A viagem é rapidinha, são cerca de 7 quilômetros.  No centro conhecemos a Catedral de Pedra e o comércio local. Depois pegamos um táxi e fomos  até o Parque do  Caracol, que cobra pela entrada com direito a passeio de bondinho, com vista para uma cascata muito bonita.

172.JPG

 

173.JPGNa véspera de irmos embora visitamos o Museu do Perfume, que pertence a empresa Fragram, e também tem entrada franca. Fomos recepcionados por uma atendente, que exibiu um vídeo de 5 minutos sobre a história da perfumaria e curiosidades a respeito de algumas fragrâncias clássicas. No espaço uma grande vitrine exibe embalagens do mundo inteiro. Em uma outra área é possível ter contato com equipamentos antigos usados na produção de perfumes. Também é possível fazer um teste sobre as fragrâncias que mais combinam com a personalidade da pessoa com base nas cores de um desenho. Achei que o o resultado do meu bateu somente  em alguns aspectos, mas achei bastante curioso. A empresa também produz cosméticos e mantém uma loja dentro da área do museu. Entre os produtos que mais me chamaram a atenção está um perfume sólido, ótimo para ser levado na bolsa, e também  uma linha de batons com cores maravilhosas. Para alegria da mulherada tem ainda hidratantes, sabonetes, aromatizadores de ambientes, entre outros ítens. E  é claro que eu não podia sair de lá com as mãos vazias, mas isto já é assunto para o último post desta série, o de comprinhas.

211.JPG

IMG_3707.JPG

 

IMG_3705.JPG
Segundo o teste, pertenço ao Grupo E

 

Outro ponto turístico que merece ser visitado é o Memorial Italiano, uma casa típica de uma antiga família,  com mobiliário,  utensílios domésticos e um porão onde se guardava ferramentas e armazenava vinhos.

270.JPG253.JPG263.JPG

Por fim conhecemos A Mina, espaço que reúne a réplica de uma mina de pedras preciosas, um museu sobre o tema e ainda uma loja mara  de semi-jóias e objetos de decoração, onde dá vontade de morar rs.

342314

Esperam que tenham gostado e aguardem mais 2 posts do especial sobre Gramado e as Serras Gaúchas.  Acompanhem  também o meu trabalho  no instagram, facebook e snapchat.

Kisses