Vem aí a temporada das adegas

Olá, pessoal

Hoje o assunto interessa aos apreciadores de vinhos. Com a proximidade do inverno aumenta a procura por adegas. Além de dar um toque maravilhoso na decoração de ambientes, o  ítem é responsável pela conservação e temperatura ideal desta bebida dos deuses.

Ainda não temos uma adega no apê por falta de espaço, porque tanto eu como meu marido somos apaixonados por vinhos. Mas posso garantir para vocês que em breve teremos uma lindona para chamar de nossa.

Para inspirar vocês fiz uma seleção de produtos que encontrei em minhas andanças e também lançamentos de uma marca. É claro que o modelo tem que seguir o estilo da sua casa, né?

Começo mostrando  peças mais acessíveis feitas com caixotes de madeira que custam entre R$ 250,00 e R$300,00. As adegas são produzidas  por  Mestiço e Nina e podem  ser encontradas na feira de artesanato que ocorre todos os domingos no Jardim Aquarius, em São José dos Campos. 20170515_163802

Eu particularmente amo modelos mais tradicionais  e também gosto da praticidade das rodinhas, o que permite mudar facilmente o móvel de um lugar para outro.

20170515_163918

Já  este segundo projeto mais ambicioso creio que foi  pensado por um arquiteto. A adega fazia parte da decoração de uma loja de móveis e decoração localizada na rua coberta, em Gramado, no Rio Grande do Sul. Não sei se o ambiente ainda está projetado desta forma porque estive lá no ano passado, mas adorei a ideia de um espaço com formas geométricas variadas.

007

 

Por fim mostro a vocês 2 lançamentos de adegas Gourmet da Cadence que são a cara da modernidade: a ADE180 e a ADE081. Ambas contam com o sistema de resfriamento Peltier, que possui baixo consumo de energia e ausência de barulho ou vibração.

709912eb-1400-4565-a26d-0bbd7f97c853
Preço sugerido: R$ 699,90

Também são compostas de prateleiras reclináveis que permitem armazenar as garrafas inclinadas, possibilitando que o líquido tenha maior contato com a cortiça da rolha, e garantindo assim a integridade do vinho.

ADE180_01
Preço sugerido: R$1299,90

Com display touch control sensível ao toque e sistema eletrônico de seleção da temperatura ideal (eletronic control), as adegas permitem a escolha exata da temperatura, tornando-as ainda mais precisas. Sua porta de vidro duplo temperado preserva ainda mais a temperatura interna da adega, conservando os vinhos sem nenhum tipo de influência externa.

E aí, qual modelo vocês preferem? Comprariam uma adega ou já têm em casa? Compartilhem comigo suas experiências. Se quiserem podem enviar fotos no email: encantadocupcake@gmail.com. Terei prazer em publicá-las em minhas redes sociais.

Para quem tiver interesse estou deixando o contato de Mestiço e Nina, que fazem as adegas de caixotes em madeira: 12 98174-3200

Beijos e até o próximo post!

 

Anúncios

Resenha sobre 6 produtos para corrigir imperfeições das sobrancelhas

Olá, encantadas

Vocês estão satisfeitas com suas sobrancelhas? Pois eu não, e insisto em corrigí-las com produtos específicos para esse fim.

Nada contra as técnicas realizadas por profissionais especializados, como a de henna ou micropigmentação, mas por enquanto tenho muito medo de aderir e não gostar do resultado. Talvez um dia mude de ideia, mas até lá vou testando as novidades em make do mercado.

Testei  6 produtos de marcas nacionais diferentes para compartilhar minhas impressões com vocês. Também deixo claro que não estou fazendo publi de nenhuma. Todos foram comprados com meu suado dinheirinho.

Antes quero relatar para vocês as características das minhas sobrancelhas, pois creio que isso possa influenciar as escolhas de vocês. Pêlos não me faltam, mas quando era mais nova tirei alguns de onde não devia e os vazios me “doem” até hoje. Portanto, não façam isso, meninas!

Na foto a seguir vocês podem observar que do lado esquerdo  as sobrancelhas já foram consertadas e o do direito não. As falhas são perceptíveis.

20170511_113644

 

Agora  vejam a  diferença no visual com as duas trabalhadas no lápis #1 da Yes Cosmetics. 20170511_113526

 

Já que mostrei o resultado final obtido com o produto da Yes vamos a ele primeiro. O primeiro ponto favorável é a escovinha que vem acoplada ao lápis para a gente pentear os fios. O segundo é que tem duas tonalidades para atender os variados tons de pele. Eu particularmente não gosto dos universais.

Será que sou a única que gosta de variar nos produtos destinados ao mesmo fim? Sou assim para tudo: make, cremes para o rosto e hidratantes para o corpo. Quem mais se identificou com essa minha loucura? rs

Ainda falando sobre os corretores em formato de lápis, o primeiro que experimentei foi o da Anaconda. Gostei da pigmentação e durabilidade, porém tem que passar suavemente senão fica muito marcado. Pelo menos no meu caso, que tenho as sobrancelhas puxadas para o castanho.

Agora uma dica valiosa: quando preencho os vazios com lápis costumo passar um gel para sobrancelha incolor com pincel de  cerdas semelhantes ao do rímel  antes e depois do procedimento para deixar os fios mais rebeldes no lugar.  No momento estou utilizando o da Quem Disse Berenice, que é ótimo.

Não gostei da caneta da Vult, pois sou canhota e tive que fazer malabarismo com as mãos durante as  tentativas de passar o produto, que tem  uma espécie de tinta e não adere fácil a pele. Só consegui depois de muito custo  com a ponta deitada. Como praticidade é tudo nessa vida, o produto está encostado.  Me adaptei ao duo de sombras para sobrancelhas da mesma marca, que não tem nada de extraordinário, mas o preço é bacana.

Agora, por enquanto o meu preferido da vida tem sido o quarteto da Dailus, que vem com fixador para preparar os pêlos,  2 tons de sombras também para atender a diversidade da mulher brasileira e um iluminador para usar rente as sobrancelhas. Este produto faz toda a diferença no olhar de uma pessoa que tem olhos pequenos.

20170511_105654.jpg

 

Além de acertar as sobrancelhas com os produtinhos, a cada 3 ou 4 meses faço o design. No dia a dia tiro os  fios que  ultrapassam a marcação com pinça, porque eles crescem, né mores?

Se vocês conhecem outros produtos diferentes  dos que  mostrei no post bons e com preços acessíveis  para deixar nossas sobrancelhas maravilhosas me indiquem que terei o prazer de testar.

 

Um beijo, fiquem com Deus e até o próximo post.

 

 

 

 

 

 

Dispositivos móveis podem comprometer a beleza do seu pescoço

Olá, pessoal.

Hoje o assunto é beleza, portanto interessa tanto as mulheres quanto aos homens.

Antigamente se dizia que uma das formas de imaginar a idade de uma pessoa era  olhando para o pescoço dela. Só que os tempos são outros, e com certeza depois deste post vocês vão mudar de opinião.

previna-o-envelhecimento-do-pescoco-14-1322

Já parou para pensar quanto tempo do dia você passa olhando para o celular? Pois saiba que o uso de dispositivos móveis está acelerando o processo de envelhecimento em uma região difícil de tratar: o pescoço. A imprensa especializada americana até apelidou o problema como ruga “Tech Neck”.

O ato de inclinar frequentemente a cabeça para baixo a fim de olhar o celular ou outro dispositivo móvel acelera os sinais de envelhecimento em uma área que possui pele delicada.

A pele do pescoço é muito fina, praticamente sem glândulas sebáceas, com espessura próxima a dois milímetros, pouco hidratada e onde há grande movimentação natural pela própria dinâmica da região.

De acordo com a Dra. Claudia Marçal, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia, os movimentos musculares do pescoço realizados a todo o instante sejam voluntários como a laterização, extensão, inclinação para baixo ou mesmo na mastigação e fala produzem inicialmente pequenas linhas, que com o passar do tempo vão se acentuando. “Elas adquirem o status de rugas e sulcos bastante marcados como verdadeiros colares cervicais horizontais”, explica a especialista.

O termo tem se tornado uma das novas preocupações em skincare, pois o constante dobramento da pele em movimentos repetitivos, característico da era das selfies, tem aumentado a procura por tratamentos preventivos e corretivos das rugas e linhas do pescoço.

Acontece que a área é quase sempre esquecida, mesmo para quem tem o hábito de cuidar do rosto.

A dermatologista acrescenta que a própria característica local somada às agressões ambientais como água quente, frio, poluição, ar condicionado, sol, vento e o uso de perfumes contendo álcool e bijuterias podem provocar ainda mais ressecamento, vermelhidão e mudança da textura da região.

Prevenção

images (2)

A boa notícia é que podemos prevenir o envelhecimento precoce da pele. Então, seguem as dicas da Dra Claudia Marçal:

-Quando mexer nos dispositivos, manter a cabeça em um ângulo de 0 grau e a postura alinhada. O celular deve ser erguido na direção dos olhos;

-Com relação aos cuidados diários, a médica indica sabonetes neutros ou loções de limpeza à base de ativos calmantes;

-As loções tônicas vêm na sequência e vão preparar a pele para receber o sérum tensor que pode conter Hyaxel ácido hialurônico de baixo peso molecular, antioxidantes, vitaminas e glicosaminoglicanas, além de substâncias que recuperem a volumetria da região como Adipofill e Sculptessence”;

-O protetor solar deve ter FPS 30 no mínimo e ser reaplicado após 4horas no dia a dia;

-À noite, após a higienização, o pescoço pode receber água termal em jatos e após alguns minutos, usar vitamina C na forma de sérum, emulsão ou espuma associada a outras vitaminas como B5, E, F e alfa hidroxiácidos, alternando com nutritivos.

Espero que as orientações tenham sido válidas, porque ninguém merece envelhecer antes do tempo né, gente? Beijos e cuidado com o celular!

Saltos altos revelam muito sobre as mulheres

Olá, meninas

Impossível não notar a presença de uma mulher com saltos altos. Todas sabemos que este  tipo de sapato é um grande símbolo de feminilidade e poder, mas, uma pesquisa realizada com 1835 brasileiras de idades variadas, revelou muito mais sobre comportamento e dores. Para isso, elas responderam a um questionário com 90 perguntas.

“O Salto Alto e a Mulher Brasileira” tem autoria de Thomas Case, fundador da fábrica de palmilhas ortopédicas Pés Sem Dor.

saltos variados
Foto do Google

 

A mulher brasileira tem em média 7,4 pares de sapatos de salto alto, sendo que 36% das entrevistadas têm mais de 10 pares, 87,5% das mulheres os usam para festas e eventos e 44,9% usam sapatos de salto alto de 1 a 5 vezes ao mês.

A frequência de uso varia entre o fim de semana e a semana. Durante a semana, os períodos de uso são mais longos.

Mais da metade indicaram que usam sapatos de salto alto menos tempo do que gostariam e 80,1% indicaram que a dor é o principal motivo para não usar sapatos de salto alto por mais tempo.

A altura do salto que as respondentes mais usam varia de acordo com a faixa etária. Conforme a idade avança, diminui o tamanho do salto. Mulheres de até 20 anos (43,2%), preferem usar salto acima de 8,5 cm.

salto 1
Foto do Google

Para eventos sociais, o salto agulha foi o modelo preferido por 24,8% das mulheres. O meia pata ficou em segundo lugar com 23,3% e o de salto quadrado com 13,4%. Para o dia a dia, o modelo anabela é o preferido, com 32,8%, seguido pelo de salto quadrado com 16,9%.

O modelo de salto reto versus o curvado têm a preferência de 25% das mulheres. Surpreendentemente, as mulheres da terceira idade preferem o formato reto, que exerce mais pressão no antepé do que o formato curvo.

As mulheres gostam de comprar sapatos de salto alto. Um total de 73,2% compraram ao menos um par nos últimos 90 dias e 28,2% compraram 3 pares ou mais.  Quando o assunto é gastos, 70,7% das mulheres costumam pagar cerca de R$ 199,00 ou menos por par de sapatos de salto alto. O preço pago aumenta conforme a renda e a idade das entrevistadas. O estudo revelou que não  há interesse em pagar muito mais pelo modelo de salto alto dos sonhos.

E tem mais :

  • 69,6% das mulheres indicaram que usam meias finas com os seus sapatos de salto alto;
  • 95,7% das mulheres sentem dores nos pés, quando usam sapatos de salto alto. A intensidade da dor mediana é 5 (moderada) em uma escala de 1 a 10. Já 25,3% das respondentes disseram que sentem dor intensa (7 a 10).
  • Foram citadas as seguintes práticas para minimizar as dores: colocar os pés para cima (32,7%), fazer alongamento nos pés (16,3%), alargar o sapato (13,4%). Apesar de todas as respondentes indicarem que estariam dispostas a pagar em média apenas R$ 98,00 para eliminar as sua dores .
  • 59,4% das mulheres indicaram ter formigamento nos pés.
  • 46,7% das mulheres também disseram sofrer com dores nos tornozelos por uso de salto alto. O valor mediano de dor é de 4 em uma escala de 1 a 10 (moderada).
  • 44,8% das mulheres também disseram sofrer com dor na coluna por uso de salto alto, que piora conforme aumenta a idade. O valor mediano de dor é de 4 em uma escala de 1 a 10 (moderada)
  • 41,5% das mulheres indicaram ter calos. Destas, 60,8% têm calos em cima dos dedos, local onde os sapatos de salto alto (modelo bico fino) apertam os pés.
  • 61,9% das mulheres indicaram sofrer com bolhas nos pés quando usam sapatos de salto alto.
  • 65,8% afirmaram que os seus pés incham com o uso.
  • 35,7% indicaram que já sofreram quedas usando sapatos de salto alto, 55,4% já torceram os seus tornozelos e 21,7% não descem escadas quando estão usando sapatos de salto alto.
enhanced-25960-1462998843-7
Foto: Buzfeed

Apesar de tantos desconfortos, foi pedido as mulheres que indicassem os 10 fatores em ordem de prioridade que as motivam usar saltos, e eis o resultado:

Pesquisa saltos

Isto e salto
Foto: Revista Isto É

Uma estatística curiosa é a de que na hora da escolha do salto, a “sensação de poder” é extremamente importante para 40,6% das mulheres, variando de acordo com o peso, idade e a escolaridade.

O levantamento mostrou  que 59% das jovens com menos de 20 anos consideram o ‘poder’ como algo muito importante. Isso cai progressivamente para 13,2% entre as mulheres com 60 a 69 anos.

O Índice de Massa Corporal também interfere: apesar de mulheres mais magras darem mais valor a este “fator poder”, 1/4 das brasileiras com obesidade também consideram extremamente importante que o salto crie essa impressão.

Durante a pesquisa foram feitos dezenas de cruzamentos e estatísticas. Em resumo, quando o assunto é salto alto, as jovens magras e com pouca escolaridade dão mais valor à esta sensação de poder do que mulheres com maior IMC ou maior grau de escolaridade.

Eu achei esta pesquisa bem completa e curiosa. E vocês? Amam ou odeiam um salto alto? Contem para mim e quem sabe retomamos o assunto.

Grande beijo e até o próximo post.

Uma prévia das peças que vão bombar no inverno

E aí, girls ? Animadas para a chegada do inverno?

Este ano os looks leves e cool serão destaque, tomando espaço das cores monótonas e produções pesadas.

As peças em destaque refletem uma mudança no comportamento das pessoas mundo afora, que buscam cada vez mais peças ousadas com versatilidade e conforto.

309648_695790_fyi48225_web_
Foto: Divulgação FYI

As estrelas da vez como veludo molhado, flatforms, couro, moletons, as estilosas jaquetas bomber  e tricôs ganham importância no cotidiano, faça chuva ou sol.

309648_695729_jaqueta_veludo_estampado_dressto_web_
Jaqueta de veludo estampado Dress To

 

309648_695745_cantAo_flatform__web_
Flatform Cantão

 

309648_695741_dress_to_flatform_web_
Flatform Dress To

A nova estação terá muita cor. Esse é o mood que vem aparecendo nas coleções das principais grifes nacionais e internacionais.

309648_695728_redley_casaco_flame_silk_find_in_the_woods_laranja_199_web_
Foto: Divulgação Redley

A Dress To, por exemplo, aposta em  uma modelagem jovem e cool como o macaquinho de gancho deslocado, slip Dresses com renda no decote, veludo estampado, entre outras peças. Para a cartela, a grife destaca cores inusitadas como o rosê e o verde mineral.

309648_695720_cantAo_macacAo_midi__web_
Macacão midi divo da Cantão

 

Portanto, esqueça os  tons cinzentos, sombrios e invista em looks alegres e criativos.

E vocês, já adquiriram algumas destas peças para o inverno? Me contem suas preferências.

Beijos e até o próximo post.

Emilio Pucci reproduz símbolos de cidades internacionais em coleção de lenços

Olá, encantadas

Logo  vai começar a temporada de lenços, cachecóis e pashminas para nos aquecer naqueles dias mais frios. Eu  sou fã desses acessórios que levantam qualquer produção.

Quero mostrar para vocês um pouco  de “A Cities of the World”, coleção especial de lenços da Emilio Pucci, que celebra as riquezas naturais, patrimônios e símbolos de diferentes cidades internacionais.

Florença, Roma, Nova Iorque, Paris, Hong Kong, Londres e Capri já estamparam os famosos lenços da marca italiana e representam a história da Pucci, bem como atualmente.

Emilio Pucci _Capri2.jpg

Cada lenço de seda traz uma estampa exclusiva desenhada a mão e que representa uma cena real da cidade em questão. O projeto tem suas raízes no icônico lenço Battisero, a carta de amor à Florença que o marquês Emilio Pucci escreveu em 1957. Esboçado e brilhantemente colorido, a cópia ilustrada descreve a praça de Florença Santa Maria del Fiore, pontuada com flashes vibrantes de amarelo limão, tangerina, rosa “Emilio” e fúcsia profundo.

Emilio Pucci _Portofino2 (2).jpg

O lendário print fez um retorno dramático em junho de 2014, quando o histórico Battistero di San Giovanni da cidade foi envolvido por uma representação de tamanho real desta mesma impressão. Intitulado “Monumental Pucci”, os lados do edifício octogonal foram cobertos com 2 mil metros quadrados de lona impressa imitando os contornos reais da superfície do edifício, em cores e motivos arrojados do Battistero.

O retorno da gravura Battistero não só celebra os laços especiais de Emilio Pucci com Florença, mas também coloca em movimento o lançamento da série Cities of the World, em que outros lugares importantes já foram homenageados. Desenhado à mão pelo ateliê da maison, cada exemplar exclusivo reproduz fielmente à arquitetura, paisagem e os charmosos detalhes de sua homenagem à cidade de uma forma estilizada. Estes incluem os passos históricos espanhóis de Roma, o horizonte cosmopolita de Xangai pontilhado com lanternas, a famosa avenida Montaigne, os arranha-céus de Hong Kong misturados com seus monumentos, e a New York Madison Avenue com vistas aéreas do Central Park.

Os prints foram representados por linhas fortes e os esboços pretos contrastando com cores vibrantes. Cada cidade tem um esquema de cor original da paleta Emilio Pucci: branco, vermelho e rosa para Xangai; amarelo, verde e roxo para Nova Iorque; vermelho, turquesa e verde para Paris; roxo, limão e turquesa para Hong Kong; e fúcsia com turquesa para Roma.

Emilio Pucci _St.Tropez2.jpg

Feito em seda fina e impresso em Como, distrito famoso pelo trabalho em seda, os lenços aderem fielmente à nobre tradição artesanal da marca. A qualidade impecável é traduzida por bainhas e seu acabamento, feito à mão.

Por conta de seu apelo atemporal, os lenços estão destinados a se tornarem lembranças colecionáveis para guardar e passar para futuras gerações. São cartões postais da Pucci que vão continuar a crescer à medida que novas cidades forem adicionadas à sequência.

Emilio Pucci agora volta seu olho criativo para a capital russa – Moscou – e cria um novo colecionável item para esta série. Inspirado pelas tradicionais bonecas matrioska e seus detalhes decorativos, bem como pelas cúpulas da Catedral de S. Basílio, o lenço tem um toque artístico e uma sutil ironia que o transforma em mais uma estampa muito especial. Detalhes em tons suaves de lilás, rosa e fúcsia trazem uma vibração fresh e inconfundível.  Acho que minha amiga Giane, do blog Baú Hype, vai querer um desses para chamar de seu  porque ela é apaixonada por matrioskas.

308530_691341_moscow__cities_of_the_world_web_

Os lenços podem ser encontrados na Emilio Pucci do shopping Cidade Jardim, em São Paulo. Bem que a marca poderia lançar uma nova coleção destacando os patrimônios do Brasil. O que vocês acham da ideia? Me contem aqui. Grande beijo.

 

Gratidão também se aprende

Olá, pessoal

tumblr_o5lomuyDut1t2yuzqo1_1280

Tudo bem com vocês?

Estou numa fase meio introspectiva da minha vida. Quem me acompanha nas redes sociais provavelmente já percebeu que ando um pouco sumida do Stories do Instagram. É que certas dores precisam ser vividas, e durante esta  fase de reclusão, sigo refletindo e  somando forças para recomeçar.  Hoje o post é um pouco diferente dos que costumo publicar aqui porque senti a necessidade de compartilhar algo diretamente ligado aos sentimentos.  Como uma benção, ( porque nada é por acaso), caiu em minhas mãos, ou melhor, na minha caixa de e-mails esta semana, um artigo sobre Gratidão da psicóloga  Marcia Luz  que foi um tapa na cara. Sabem aqueles textos que parecem que foram escritos para a gente? E se foi útil para mim, pode ser que seja de alguma valia para vocês também.  Quando tudo está desmoronando a gente pouco pensa em gratidão. Choramos, lamentamos, ficamos tristes, não nos conformamos com tais situações, porque isso é natural do ser humano. Mas quando a nuvem preta se desfez, de repente me dei conta que sou privilegiada e devo agradecer a Deus por ter uma família que me acolhe diante das dificuldades, o amor incondicional de um marido que abraça meus sonhos, o apoio de amigos e tantas outras manifestações de carinho e afeto de quem nem esperava receber.  Mas não pense que ser grato às pessoas ou coisas que acontecem conosco é uma tarefa fácil. É um exercício diário que precisa ser trabalhado pela nossa mente, portanto, merece dedicação. Mas, hoje posso confessar a vocês que depois que li e reli este artigo me senti mais leve. Seria este o primeiro passo que vai me conduzir a gratidão? Porque sou ainda uma aprendiz, mas estou disposta a me aperfeiçoar dia após dia.

A gratidão fortalece os relacionamentos

 

Márcia Luz_alta_op1.jpg*Marcia Luz

 Você já se perguntou por que os relacionamentos fracassam? Em partes, podemos dizer que pelo mesmo motivo que empresas vão à falência: falta de foco e de dedicação.

E, quando falo em relacionamentos fracassados, não me refiro apenas a casamentos, mas também à relação entre pais e filhos, irmãos, amigos, vizinhos ou colegas de trabalho. Alguns dos motivos que levam os relacionamentos ao fracasso são: não acreditar na própria relação; não fazer do relacionamento algo indispensável; deixar de cumprir o que é prometido; não assumir responsabilidade; e, por vezes, desistir diante de desafios que parecem insuperáveis, mas que, no fim, são os que põem à prova a solidez de um relacionamento.

 Todos os dias, ouço histórias de pessoas que sofrem por situações mal resolvidas com alguém significativo em suas vidas. Por exemplo, um executivo, com quem mantive contato recentemente, que não se perdoava por ter recusado dar um abraço em sua mãe pouco antes dela falecer. Mas não devemos julgá-lo, pois todos cometemos erros ao deixar problemas que começam insignificantes atingirem proporções com as quais não estamos prontos para lidar.

 Em vez de permitir que essas situações aconteçam, devemos exercitar diariamente a gratidão – essa simples atitude pode se tornar fundamental para que as relações floresçam e sejam duradouras. Mas o que, exatamente, isso significa? Isso nada mais é que aquela parte do dia em que você toma plena consciência das pessoas que estão à sua volta, aquelas que não poderia perder de maneira alguma. Esse período de reflexão interna nos faz, consciente ou inconscientemente, valorizar as pessoas, pois sabemos que, sem elas, nossas vidas seriam um pouco mais duras.

 Pouco importa a que ou a quem é direcionada essa gratidão. Pode ser um agradecimento a Deus, ao cosmos, ao universo, a uma força mística maior que todos nós. O que é realmente importante é a gratidão pelo que nos é dado, exprimir os motivos pelos quais somos gratos por ter a presença daquelas pessoas em nossas vidas. Quando agradecemos, é como se a vida entendesse o recado, visse que gostamos daquilo que ela nos proporcionou e mandasse mais coisas boas.

 Proponho que você comece hoje mesmo. Olhe ao seu redor, aos seus familiares e amigos, e pense no quanto a presença deles em sua vida lhe faz bem. Além de agradecer por tê-los por perto, sugiro também alguns exercícios no relacionamento:

 – Perdão: experimente perdoar. Você dificilmente será um ser humano totalmente completo enquanto não perdoar mágoas mal resolvidas;

Elogie: teça elogios à pessoa. Esses pequenos gestos fazem a diferença no dia a dia do relacionamento;

Valorize o positivo: às vezes, mesmo que sem perceber, destacamos apenas o que é negativo. Procure focar no que a pessoa tem de positivo;

Expresse seu amor: seja por meio de um abraço ou dizendo “te amo”. Expressar sentimentos positivos é sempre revigorante para a relação.

 *Marcia Luz é psicóloga, professora, coach, autora do livro “A gratidão transforma” e realizadora do 1º Congresso Mundial da Gratidão (Comgratidão), que reuniu 40 mil participantes em 2016. No Youtube conta com 137 mil inscritos.  Siga o canal: